Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

OS FILHOS ESPERAM

 

 

 

 

Sereias

Vindas de longe,

Golfinhos brincando,

Peixes saltando,

Aguardam o Pai

Esquecido de tudo.

 

Envolto no canto

Da maré,

Matizado de Luz

Pálida e dourada

Estremecido

Na cadência dolente

Das águas …

Em Paz...

 

Entendo e aceito

A Tua Paz!...

 

Fosse ela

A minha Paz!...

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

publicado por M.Luísa Adães às 17:43
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Carlos Nascimento a 24 de Novembro de 2007 às 12:47
Pondo a leitura em dia…

Li tudo o que me faltava ler (no seu blog, é claro!), tudo de seguida, dum fôlego… Desde “O Verão” e “O Outono”, até às sereias e os golfinhos de “Os Filhos Esperam”, desde a sua Serra ao seu Mar. A sua amada Serra e o seu amado Mar.

O mar daquela serra, majestoso e infinito, cujos filhos (as sereias e os golfinhos), lhe acariciam e embelezam o sopé, incapazes que são de lhe sarar as feridas profundas que a sociedade, insaciável, lhe abre nas entranhas. O Portinho, deslumbrante... ou a Vila, agora tão descaracterizada mas ainda assim, uma deusa sobre a baía.

O Convento, franciscana aldeia, uma pérola noutra pérola, onde o seu evocado Frei Agostinho, minhoto habituado e conhecedor dos mais belos jardins naturais daquela região, se deixa apaixonar pelo misticismo que este lhe inspira, o jardim desta serra, a sua, a nossa.
Diz ele, na sua Elegia II (Da Arrábida):

"Alta Serra deserta, donde vejo
As águas do Oceano duma banda,
E doutra já salgadas as do Tejo:

Eis por cima da rocha áspera descem
Os troncos meio secos encurvados,
Eis sobem os que neles enverdecem.

Os olhos meus dali dependurados,
Pergunto ao mar, às plantas, aos penedos
Como, quando, por quem foram criados?

Respondem-me em segredo mil segredos…"

E ainda sobre a Serra e o Convento, (como quem dotes não tem, pode sempre citar!) de Sebastião da Gama:

“Vá sozinho, suba ao Convento, que é onde o espírito da Serra converge e como que ganha forma, leve, se quiser, os versos de Agostinho (bem-aventurado, que no-lo editou, o Professor Mendes dos Remédios!) e experimente como afinal é fácil estar a sós com Deus.”

Eu próprio amo aquela serra e aquele mar que me leva o olhar até ao infinito, e tantas horas passei, parado nela, a olhá-lo.
Quem me dera poder descrevê-los assim, mas… posso sempre usufruir do prazer de partilhar dos poetas a sua descrição.

CarlNasc


De M.Luísa Adães a 25 de Novembro de 2007 às 14:37
Agradeço o comentário "OS FILhos Esperam"; está escrito, como só um Poeta e um Amante da Serra podia escrever; então você é um poeta esquecido, não compreendido, não lido, não relido, como eu costumo dizer ... nas coisas que escrevo ... Mas é um poeta!... De sensibilidade e na forma de DIZER!

Sonho
deixa-me sonhar ...
não acordes o meu sentir,
não mostres a ilusão.

Deixa-me ser DIFERENTE,
viver como sou
E dá-me a Paz,
Ganha por mim.
Eu tenho esse direito ...

Maria Luísa O. Maldonado Adães / Novº. 2007


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão