Quinta-feira, 22 de Março de 2012

Primavera

 

 

Estou na Serra; na nossa Serra...Nossa Mãe

Eu e Tu.

 

Sentimos o perfume das flores, olhamos as árvores

e elas apresentam outras cores...mais vivas e alegres.

 

O ar à nossa volta é mais leve; o vento tem uma voz diferente,

há mais barcos sulcando o mar,

barcos de todos os tamanhos e todas as cores.

 

As nuvens correm, traçando desenhos ao nosso gosto,

ligeiramente acinzentadas e brancas, como Anjos

da Corte de Deus.

 

Olhamos o cimo e lá se encontram as sentinelas

vestidas de outros tons.

 

Os habitantes da Serra saíram das grutas

e retocam as árvores e as flores.

 

Trabalham na beleza da Serra e ela debruça-se

olhando o mar

e sente-se brilhante, feminina e gosta...

 

A Juventude está igual a ela própria refletida

no imenso espelho à sua frente.

 

Fonte da vida, de limpidez angélica.

 

Sinto-me feliz no descobrir de tudo, quanto não poderia ver sem Ti.

 

Aquele amigo diáfano caminha na areia da praia;

 

não foge, flutua nas suas asas da cor do mel e do leite,

 

qual Querubim brincando.

 

E sei! A Primavera voltou

 

O Inverno passou!...

 

Maria Luísa Adães

 

(in  Arrábida, Serra, Mar e Vento)

 

 

 

                                                 Oferta : http://lagatacoqueta.blogspot.pt   em 4 de Abril de 2012

publicado por M.Luísa Adães às 14:28
link | comentar | favorito
34 comentários:
De M.Luísa Adães a 7 de Abril de 2012 às 14:53
Mª. João

O que dizes é verdade! O escrever puxa pela nossa parte interior e vai afetar todas as coisas de que estamos a sofrer.

Uma senhora que esteve muito mal, quando melhorou, o médico a aconselhou por uns tempos, a
escrever poesia leve. E isto é verdade!

Te espero, foi uma idéia que surgiu de repente.
Cá estou eu a puxar à parte interior que está afetada.

Mª. Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 8 de Abril de 2012 às 00:53
Não tenho dúvidas a esse respeito, amiga. E o contrário também acontece. Quando, por exemplo, as coisas se descontrolam no nosso organismo através de uma infecção mais grave e dolorosa, as palavras dificilmente fluem... e o mesmo acontece quando o corpo nos exige descanso... se o sono é imperioso - e pode ser muito, muito imperioso - as palavras também não saem, ou saem muito entrecortadas e sem grande sentido... quanto a esse médico... bem, ele tem toda a razão, mas não deve ser poeta. Se fosse poeta, saberia a força com que a poesia se nos impõe. já disse ao Poeta Zarolho e repito que é muito, muito forte... se eu me contrario e, por qualquer razão absolutamente inadiável, deixo de a escrever no momento certo, fico completamente desolada. Mas cansa imenso...
Um enorme abraço e que tenhas uma noite descansada, Maria Luísa.


De M.Luísa Adães a 8 de Abril de 2012 às 12:25
M. J.

A poesia se impõe
a prosa-poétca se impõe
a prosa se impõe
escrever se impõe!

E é difícil fugir
a essa imposição...

Dia Feliz,

Mª. Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 8 de Abril de 2012 às 21:52
É difícil e eu acredito que seria muito errado fazê-lo, amiga.
Só agora pude vir até cá porque fui almoçar a casa de uns amigos. Foi muito agradável embora, ao chegar, tenha descoberto que estava com febre outra vez... não sei mesmo o que se passa comigo este ano... nunca tinha havido um Inverno com tanta "maleita da época" quanto este... mas agora já não é Inverno e eu continuo... enfim, espero que seja apenas uma gripe ligeira.
Abraço grande!


De M.Luísa Adães a 9 de Abril de 2012 às 11:58
Às vezes se torna impossível, mas é tentador...eu sei!

Mª. Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 9 de Abril de 2012 às 15:12
Nem sei se lhe chamaria tentador... é apenas imperioso.
Abraço grande!


De M.Luísa Adães a 15 de Abril de 2012 às 13:32
Extremamente tentador...

Um abraço,

Mª. Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão