Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Deixa Que Te Leve

 

 Imagem Internet /  Salvador Dalí
 
 
 
Deixa que te leve,
Caminhemos pelas ondas
Mansas, sonolentas
Sedentas de tudo.
 
Deixa que te leve,
Ao encontro dos sonhos
Sonhados,
Nunca encontrados.
 
Deixa que te leve,
Ao meu jardim encantado
Com flores de mil tons
E clarões alaranjados.
 
Deixa que te leve,
Através da multidão
Que corre,
Sem piedade.
 
Deixa que te leve,
Para meu recanto breve
Onde tudo canta
E é leve.
 
Deixa que te leve,
E sejas meu, finalmente
E esqueçamos o mundo,
De forma breve.
 
Deixa que te leve,
Ao encontro de espelhos
Diluídos na noite de agasalhos
E aguardemos
E nos amemos
Como sabemos.
 
Deixa que te leve,
A escutar meu silêncio,
De palavras perdidas
Num canto agreste.
 
Deixa que te leve,
Não contes o tempo
Talvez se esqueça
De mim, de ti,
E nos deixe ficar…
 
E acredita,
 
Outros se buscam no espelho! 
 
Maria Luísa
 
publicado por M.Luísa Adães às 07:00
link | comentar | favorito
42 comentários:
De Sophia a 3 de Março de 2010 às 09:56
"Deixa que te leve,
Ao encontro dos sonhos"

O que eu dava para ser levada e por momentos esquecida, sonhar e com nada me preocupar!
Preencher a alma e iluminar a minha vida com a certeza da realidade por mim sonhada e imaginada!

Lindo o poema minha querida!

Bjinhu*
Sophia


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2010 às 10:00
Sophia

Acabei de te escrever e te venho encontrar neste,

"Deixa Que Te Leve"...

O poema pretende ajudar quem sonha, ou lhes mostrar um novo caminho.

Obrigada por gostares.

beijos da amiga,

Mª. Luísa


De Sophia a 3 de Março de 2010 às 14:14
Mª Luisa eu é que tenho de lhe agradecer por ser quem me tem apoiado e mostrado vários caminhos através do que escrevo...

Tenho-lhe uma estima inigualável porque apesar de não me conhecer nunca deixou de me apoiar!

Muito obrigada minha querida! Por tudo!

Bjinhu*


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2010 às 15:16
Sophia

Eu sou uma analista do comportamento humano e
sou uma romântica disfarçada, dentro da forma versátil como escrevo.

Se te tenho ajudado, fico feliz.
Dentro do que sou e só escrevo convicta do que digo, podes contar comigo.

Agradeço a tua amizade. Beijos,

Mª. Luísa


De casimirocosta a 3 de Março de 2010 às 10:32
Eu deixei-me levar, na beleza deste poema e achei, que estava a ter um sonho lindo.
Sim eu vou consigo! Leva-me? Quero explorar esse espelho, até encontrar a pureza do amor, no coração dos humanos.
Lindo este poema!
Um abraço do tamanho dos seus sonhos.
Casimiro Costa


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2010 às 11:22
Amigo Casimiro

Que bom o encontrar quando tornei a olhar o
espelho.

Ali estava o Casimiro sorridente,
De livros e papeis ao vento
aliados de seus sentimentos.

E gostei! E na próxima vez, o levo comigo!

Obrigada por ser meu amigo.

beijo da,

Mª. Luísa


De isa a 3 de Março de 2010 às 14:26
Quem é que não gosta de se sentir levada...mesmo em sonhos.
Muito bonito ainda bem que há muitas mulheres românticas e nós duas fazemos parte delas.
Fica bem...Bjs


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2010 às 15:10
Isa

obrigada por responderes.

Na realidade dentro da minha forma versátil de escrever, "sou uma romântica".

Em tudo, eu coloco a semente do meu romantismo!

Muito bom te ter encontrado. Somos românticas
do século XXI, onde o romantismo se clareou e
alargou, em relação à forma restrita dos finais do
século XIX.

Obrigada por gostares e responderes.

Beijos da,

Mª. Luísa


De retornodemim a 3 de Março de 2010 às 18:49
Amiga Luisa...vivo de Amor para o Amor...por isso esta minha ausência...a ti Amiga , somente de momento te digo: Quando tudo te parecer triste e sem vida;

Quando a brisa da manhã e o orvalho da relva não mais reluzir ao passares;

Quando tudo te deixar triste e sem esperança;

Quando o sol não aquecer mais o teu corpo;

Quando tudo for motivo de choro e de zangas;

Quando o som da fina chuva ao cair da tarde não mais te acordar;

Quando tudo for desespero e indiferença;

Quando tudo perder a cor e o brilho;

Quando a tarde escurecer e as estrelas perderem o brilho;

Quando tudo for medo e solidão;

Quando tudo for apenas lembranças amargas e dolorosas;

Quando tu perceberes, que tudo o que mais precisas é de um amigo,

Não te esqueças,

Que eu estarei aqui,

Como sempre estive.

Beijinhos do Amigo Rui


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2010 às 19:47
rui

Muito belo o que escreves, sem dúvida.

Mas não foi bem como dizes.
Tu desapareceste sem dar uma razão.A isso não eras obrigado - não é uma censura, mas uma verdade.
Eu ainda escrevi email, pensando que podias estar doente, mas não obtive resposta.

Aí fiquei aguardando. Tenho muito gosto em receber tua disponibilidade.
Neste momento me parece que passaste a outra Dimensão e te sentes a navegar, em nuvens de mil tons.
Quando retornares aos amigos, eu estarei presente
até lá, vive o teu sonho enquanto é tempo e não te
percas pelo caminho.
Já deixei de forma explicita no teu blogs o que penso do assunto.
Desejo-te todas as felicidades do mundo e agradeço
tua amizade.
Mas deixemos, por agora, o tempo passar.

beijos da amiga,

Mª. Luísa


De Lya a 4 de Março de 2010 às 13:29
O teu poema é de uma beleza incontestável.

Te encontrei de passagem
nesta minha viagem
e parei,
para te falar!

Linda a tua forma de amar e aos outros também!

Lya


De M.Luísa Adães a 4 de Março de 2010 às 14:59
Senhora minha

Agradeço ter parado para me comentar.

Gostei da sua forma de entender e sentir o meu
poema.

Mª. Luísa


De cuidandodemim a 5 de Março de 2010 às 12:21
"Deixa que te leve" é um pedido lindíssimo. Dá indicação de que uma pessoa quer mesmo levar outra consigo, para o seu mundo, para a sua história... E o teu poema demonstra lindamente isso mesmo, uma partilha emotiva e apaixonante entre duas pessoas...
Bjns


De M.Luísa Adães a 5 de Março de 2010 às 19:08
sim é isso minha amiga,

uma partilha entre duas pessoas que se amam
e não se querem separar.

Se escondem do tempo e vivem noutro tempo.

É um amor incontestado!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa



De jpcfilho a 5 de Março de 2010 às 23:44
Olá querida amiga Maria Luísa, deixe que te leve, sempre, e lado a lado caminhes nas ondas, passeies no horizonte, e, ou em outras galáxias, pois se amando sonhas, e tudo é teu, as sombras, os espelhos, que se diluem nas noites ...Deixa que te levem as palavras que presas, só as escutas em teus sonhos, onde és presa de outros sonhos indeléveis que sempre te acompanharão...
Lindos versos
bom te ver de novo
beijos
João Costa Filho


De M.Luísa Adães a 6 de Março de 2010 às 11:32
João

Te posso levar comigo? Levar-te a outros sonhos
e lembrar-te sempre, como o amigo que és e encontrei neste mundo de ilusão.

Sim, meu amigo, sou presa de outros sonhos que hoje e sempre, me vão acompanhar.
Tenho de seguir sem me lamentar ( é difícil, eu sei)
este caminho que me foi legado um dia, como um
destino a cumprir.

Nunca te vou esquecer! Nunca te quero esquecer!

Da amiga,

Maria Luísa




De Alpha a 6 de Março de 2010 às 11:41
I always remember you.

Suddenly last summer, I found you and your poems.

I didn´t believe in my eyes and soul. But it was true

here you are and I want to go with you and your
dreams.
Please, remember me! I´am the begining ...

Alpha


De M.Luísa Adães a 6 de Março de 2010 às 11:45
Alpha

I promise, I allways remember you!

I love you, my dearest one!

Maria Luísa


De maripossa a 7 de Março de 2010 às 00:36
Maria Luísa. Sempre nos devemos levar pelo coração e pelo sonho, temos sempre algo que nos move na vida. Esperança , sonhos , poesia como a tua que sempre escreves por aqui. Para ti eu desejo o melhor do mundo, com bom restabelecimento .
Beijinho de amizade e muita saúde.Lisa


De M.Luísa Adães a 7 de Março de 2010 às 09:32
Lisa

Feliz por te encontrar neste "Deixa Que Te Leve".

Adorei tuas palavras de sonhos, poesia e esperança.

Assim, como dizes, construímos um mundo melhor
(e esse mundo, tanta falta faz).

Estou já na fisioterapia e estou muito melhor.
Obrigada pelo cuidado, por tua amizade e tua presença neste blogs.

Com ternura,

Mª. Luísa



Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão