Sábado, 26 de Setembro de 2009

ESPERA!

 

                                                                                           

 

  Imagem Internet/ Salvador Dalí /  corde pulsum tangite...                                 

 

Espera!  Sossega!
 
Esta eu sou – a que procura,
A que sabe encantar
Amar o teu olhar
E fazer sentir-te bem,
Junto dela.
 
Esta eu sou  –  tu conheces
Ou pensas conhecer,
Mas pouco a escutas…
Quando fala o seu dizer.
 
Esta eu sou –  a que chora,
Pede alento
Te ama tanto.
 
E tu indiferente,
Olhas em frente!
 
Estou a teu lado
Não te quero tocar
Espero o teu olhar.
 
Mas tu indiferente
Olhas em frente!
 
Continuo a tentar
Chamar e abraçar
Abarcar o vácuo,
Do teu olhar.
 
Que mais posso fazer?
Dizer ou esquecer?
 
Subo as escadas
Exangue,
Dolorida,
Esmorecida.
 
Olho para ti lá do cimo
Chamo por ti em tom brando,
Tu não respondes...
 
E indiferente,
Olhas em frente!
 
Espera!  Sossega!
 
Esta eu sou  –  a chamar-te
Numa tentativa de te amar
E tu não respondes,
Continuas sem responder
Continuas indiferente,
O olhar em frente!
 
Quanta procura,
Quanta ânsia de loucura
E tu continuas,
Sem nunca me olhares!
 
Espera! Sossega!
 
Deixa de olhar em frente
Repara,
Eu estou a teu lado!...
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
 
publicado por M.Luísa Adães às 11:18
link do post | comentar | favorito
64 comentários:
De 100timento a 27 de Setembro de 2009 às 08:15
Amiga M.Luisa
Imagem...poema...tu...Divino!

Ainda ando distante de onde gostaria, mas sinto-me melhor e gostaria de deixar o que sinto junto a esse teu sentido poema.

Parti e voltei...
... e acabo sempre nas mesmas ruas, sinto-a a meu lado. Olho em busca do seu olhar e estou sozinho. Os degraus de um tempo que passa avidamente por nós, dão-nos a certeza da presença ausente um do outro. Tento adiantar-me aos dias, atrasando as memórias que guardo em mim sem nunca as ter vivido. Faço batota comigo mesmo. Corro á frente do sonho que à noite me abraça e me fala ao ouvido de um Amor real. E quando a manhã abre a porta, passeio-me pela vida, sigo a fantasia que a noite não me deu, e que os dias não sabem que existe. É na penumbra de um espaço mágico inventado, entre o crepusculo da noite e a brilho da Lua, que as nossas almas se tocam. É na alvorada da paixão, que os nossos lábios se cruzam, e os olhares se beijam. É entre o encanto do começo e o desencanto do fim do sonho que os nossos tempos se fundem, os nossos corpos se acertam e o nosso Amor acontece, num suspiro de saudade que morre aos poucos.
Percorro sempre as mesmas ruas, os mesmos sonhos, as mesmas fantasias. Partilho a caricia desejada, o beijo ansiado de uma presença ausente, num tempo que não é o meu.

Obrigado por poder neste teu cantinho deixar também álgo meu
Beijinhos e doce domingo


De M.Luísa Adães a 27 de Setembro de 2009 às 09:22
100timento

Aqui estás no meu recanto, cumprimenta-me como te apraz e conta-me dos teus encontros e desencontros, das tuas ilusões, dos teus sonhos, dos teus amores, encontrados, desencontrados, por esses caminhos e terras por onde andaste.

Conta-me tudo, olha meus olhhos e sente o encanto de poderes falar em liberdade e saudade, da tua forma de viver.

Estas almas que amam a poesia,
Almas errantes que sofrem, sem conhecer o caminho
por onde caminham.
Sofrem na ilusão da vida.

Só a vida é ilusão
tudo o resto, é a nossa ficção.
O corpo é ilusão,
Um dia desaparece...
Mas a Alma continua
Não morre, não envelhece.

E os poetas são loucos,
mas são verdadeiros

E te digo, não caso com um poeta - não quero!
Mas amo-o e não vou deixar de o amar!

E a ilusão permanece
Como um véu à nossa volta...

E regressar à chamada realidade é penoso, meu amigo, muito penoso.

Imagem...Poema...Tu...Divino!

Eis a tradução que esperava há muito!

Agradeço a tua presença neste recanto, onde foi
aprazível conversar contigo.

Beijos e volta sempre.

Maria Luísa


De 100timento a 27 de Setembro de 2009 às 15:14
M.Luisa...

trazes na tua poesia
farrapos de mar revolto
para amarrar à cintura
pois se há divino e prometido
sentimento palpitante
de rasgos de felicidade...
Teu amor regressará,
sem nunca ter partido...

... e eu leio-te,
entendo-te,
(penso que sim)
pois sempre nos transportas
pelas margens do teu espírito,
onde aqui e ali,
podemos vislumbrar
pedaços de ti.

beijinho do rui


De M.Luísa Adães a 28 de Setembro de 2009 às 11:24
rui

Belo o que escreves ,
a falar de mim e do que escrevo.

Muito bom te poder transportar
pelas margens do meu espírito
e nesse caminhar,
apanhares pedaços de mim...

Junta-os e esculpe
com os olhos do espírito,
a imagem que fazes de mim.

E eu exulto o meu Eu
E me transformo na outra
que sou eu,
esculpida com meus pedaços,
transformada por ti.

beijos da amiga,

Maria Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão