Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

REPARO

 

 

 

 Imagem Internet/ Salvador Dalí

 

 
Reparei em ti
Quando te vi
Quando te olhei.
 
Reparei em ti
E perguntei a mim
O porquê desse reparo.
 
Reparei em ti
E me lembrei
De alguém ou um lugar.
 
Reparei em ti,
Na tua forma
De dar.
 
Reparei em ti
E pensei,
Te posso amar!
 
Reparei em ti
E reconheci em ti
A minha forma de estar.
 
Reparei em ti
E senti e reconheci
O meu Altar.
 
Reparei em ti,
Olhei para mim
Através de ti.
 
E reconheci
Finalmente percebi,
Esse olhar fixo em mim.
 
E descobri,
O meu olhar no teu olhar
E duas espelhadas, numa única.
 
E gostei de ti,
De te reconhecer
De reparar em ti.
 
Reparei em ti,
Gostas de escrever
Como a água
Que necessitas de beber.
 
E fiquei a saber
…Esta sou eu,
A Primeira e a Última!
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
 
publicado por M.Luísa Adães às 12:00
link do post | comentar | favorito
69 comentários:
De a 31 de Julho de 2009 às 12:03
Mas que belo reparo este, Mª Luisa.
Beijinhos


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 12:23


Linda surpresa! Adorei o encontro!

Beijos,

Maria luísa


De Fisga a 31 de Julho de 2009 às 12:20
olá amiga Luísa. Parabéns por mais este poema maravilhoso, que está lindo. Este reparo é uma alusão a algo que é muito caro. e por isso este reparei em ti. Olha amiga é pena ser na altura que é. Mas. vamos confiar na mensagem que é muito grande e bela. beijinho. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 12:31
Eduardo

Gostei do teu "Reparo"; é uma alusão a algo importante, tens razão.

Quanto à época, é muito má, mas tinha de ficar para o mês de Agosto, em que vou de férias.
Mas levo o computador. Vou estar sempre presente!

Podes comunicar sempre que queiras.
E aí tens o poema pedido por ti e também, era esta
a minha vontade.

beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 31 de Julho de 2009 às 19:57
Olá amiga Luísa. Olha amiga, eu agradeço-te muito o teu carinho, mas tu não tens que andar em função dos meus apetites, tu tens que ser tu e mais ninguém. Mas Agora que já está, o meu muito obrigado. Olha amigas Eu já tentei em ver a tua foto, confesso que estou curioso, mas não consegui abrir Não sei porquê. Mas não te rales, eu de quando em vez vou tentar, até que um dia vai abrir. Espero. Beijinhos e desejo-te umas muito boas férias. Eduardo


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 09:06
Eduardo

Eu também estava desejosa de publicar e tu deste
o impulso. Nada mais! Depois, foi a minha vontade.
E me parece que resultou.

Quanto aos" Prémios" no lado esquerdo do blogs
diz : Prémios - clicas com o rato, onde a mãozinha
branca abre e vais lá ter directo.
A palavra está escrita duas vezes - clicas na debaixo, a mão branca abre e clicas ,onde ela abre.

Vou de férias, mas continuo presente. Levo o pc.

Beijos da amiga,

Maria Luísa


De Fisga a 1 de Agosto de 2009 às 16:33
olá amiga Luísa. Olha que as coisas não estão tão feias como a gente as pinta. Já viste em tão pouco tempo os comentários que já tens, e é em época de férias. Acho que podes continuar a postar de 3 em 3 ou de 4 em 4 dias, que ainda vais ter audiência. beijinho E resto de fim de semana bom. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 18:05
Eduardo

Não sei se posso exagerar, mas na realidade, até eu estou espantada ,com a chamada do meu poema.

Dei-lhe vida e ele (simpático) me trouxe muitos amigos e (as).
Mas a idéia foi tua e veio ao encontro do meu desejo.
E corri, a escrever o poema.
Muito bom; fiquei feliz!

Com carinho e amizade,

Maria luísa


De Fisga a 1 de Agosto de 2009 às 19:49
É assim minha amiga. Também aqui se Aplica o termo de onde se não espera é que sai muitas vezes uma surpresa. Ainda bem que assim é. A propósito de terras pequenas. Almada, há 60 anos, quando eu a conheci, era muito longe de Almada para a Cova da Piedade, para Cacilhas, Para o Pragal e para muitos outros locais que agora estão pegados a Almada. Havia uma quinta perto do Pragal que se chamava a quinta do Rato. Onde mais tarde nasceu uma grande urbanização que eu agora não me lembro como se chama. Aqui as coisas pararam por muitos anos, era um meio muito pobre. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 20:21
Eduardo

Eu vivo em Almada há 16 anos; casei em Lisboa e
fiz grande parte da minha vida em Lisboa; meu
marido e filho são de lisboa.
Neste momento vivo em Almada na parte principal
da Cidade, onde o Metro passa à superfície.
Tudo está muito perto e muito bem servido de transportes e a Cidade se tornou parte de Lisboa.

Tudo está muito bonito e é , na práctica, Lisboa.
Tem uma valorização muito grande.

Não sabia que conhecias, tão bem, a Cidade de
Almada.
Eu não conheço o local onde vives!
Mas estou farta das grandes cidades, a começar por São Paulo no Brasil, onde vou muitas vezes e
tem 18 milhões de habitantes com os suburbios,(12
milhões em S. paulo, 6 milhões nos suburbios)
é a 4ª. Cidade do Mundo mais populosa e a 1ª mais
violenta.
Então, eu gosto de locais calmos!
Mas vivendo em São Paulo, todas as cidades em
Portugal, são calmas e quase vazias, incluindo
Lisboa.
Isto é uma panorâmica da Cidade onde vou e fico
muitas vezes. Quando regresso, faz-me muito bem,
qualquer cidade de Portugal.
Adoro o meu País, mas no Brasil tenho o meu único
filho, uma neta de 18 meses e uma nora brasileira,
assim como a minha neta, pois nasceu no "coração
de São Paulo - Avª. Paulista".
Estou dividida entre dois Continentes - Europa e
América do Sul e por vezes, como digo no poema
"Tenho de Partir"...
Desta vez fui só, o meu marido não poude ir comigo.
Eis a história da minha vida - partidas e chegadas!

Mas ainda bem que gostas do local onde vives.

Com amizade,

Mª. Luísa




De Fisga a 2 de Agosto de 2009 às 09:52
Olá amiga Luísa. Pela discrição que fazes, do sitio onde moras presumo que seja perto do choping, pese embora o facto de eu não conhecer nada em Almada. pois JÁ NÃO VOU A ALMADA, HÁ CERCA DE 30 ANOS, COM EXCEPÇÃO DE UMA VISITA ESPORÁDICA QUE FIZ AO CHOPING, MAS MUITO RÁPIDA, ESTIVE LÁ DENTRO NO MAXIMO, UMA HORA. Quanto á comparação entre qualquer cidade Portuguesa, e S. Paulo, será dizer que um elefante comporta muitas pulgas, e uma pulga não suporta um elefante. Beijinho. Eduardo


De M.Luísa Adães a 2 de Agosto de 2009 às 10:15
Eduardo

Não sei a que Shopping te referes, mas se é o mais
recente e mais moderno, não fica no coração de Almada, mas nas imediações - um pouco longe - há
autocarro para lá.
Eu moro mesmo na parte principal da Cidade, onde
estão os Bancos e a Camara Municipal (moderna, há
outra antiga) é um local moderno que me parece e
tenho a certeza, noutros tempos eram Quintas e
nada mais!
Tornou-se o Centro Principal e por lá passa , "o
Metro à superficíe" que só ficou pronto, estava eu ,
no Brasil - modernissímo.
Mas o tal Shopping muito bonito e também moderno,
fica longe da Cidade.

Tens de voltar a visitar Almada1

Beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 3 de Agosto de 2009 às 11:36
Olá amiga Luísa. É assim: Eu não sei dizer agora, qual é qual. Mas aquele onde eu estive, parece-me que fica mais perto da Cova da Piedade do que de Almada. se é que eu ainda consegui identificar mais ou menos onde fica Almada e a Cova da Piedade, Mas a impressão com que eu fiquei do centro, comercial, é que se trata de um centro bastante moderno. Beijinho. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 3 de Agosto de 2009 às 19:31
Eduardo

É mais perto da Piedade - é o FORUM - muito bonito
e moderno.
Mas mesmo da Piedade, tens de ir de carro, ou de autocarro.

Fica longe, mas mais perto da Cova da Piedade.

beijos,

Mª. Luísa


De Fisga a 3 de Agosto de 2009 às 16:43
Olá amiga Luísa. O choping a que eu fui eu penso que é mais perto da Cova da Piedade do que de Almada. E tenho a ideia que é fora da grande cidade, há umas grandes construções novas ali perto á volta do choping. E o ghoping. acho-o bastante moderno, e muito grande. Eu agora na idade em que estou, cada vez os meus passeios passam mais pelo p. c. porque é assim: Eu já começo a ter medo de conduzir, já me falham muito os reflexos, e tenho medo e os transportes públicos para certos sítios ainda não são muito bons. de forma que cada vez mais eu vou focando por casa. o
Onde eu ainda vou muitas vezes é a Lisboa. fora disso, é pouco provável eu sair de casa. Olha amiga Um beijinho e tudo de bom para ti


De M.Luísa Adães a 3 de Agosto de 2009 às 19:06
Eduardo
o shopping a que tu foste, deve ser o "Forum" , é
o maior e muito moderno e bonito, com cinemas e tudo quanto desejares, mas fica fora da Cidade.
Vais de carro ou de autocarro.
Almada está muito moderna e muito bonita, com
transportes muito bons e o "Metro" à supercicíe.

É pena não poderes saír mais vezes! Mas só fazes
o que podes fazer, nada mais! Aguenta essa saúde!

Bºs, Mª. Luísa


De Fisga a 4 de Agosto de 2009 às 12:15
É assim amiga, Eu levantei-me muito cedo, daí o facto de já estar perto do fim do meu caminho. Mas não digo isto com mágoa e nem com uma grande tristeza. Beijinho. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 4 de Agosto de 2009 às 13:52
Eduardo

Por favor, não me fales do fim do teu caminho.

Não tenho coragem de ler e te digo mais, não
acredito no Fim, tal como tu o visionas.

Eu sou uma crente e vejo e sinto, o Princípio e o Fim
do caminho de forma diferente.
tudo vai acontecer, para todos, quando Deua
disser!
Até lá ,ivamos a vida, tal como ela se apresenta.

Bºs, Mª. Luísa


De Fisga a 5 de Agosto de 2009 às 19:39
Olá Amiga Luísa. É assim. Eu respeito na integra as tuas crenças e as tuas ideias, e nem de outra forma podia ser, O respeito não se compra nem se vende, ganha-se. E ganha-se. E ganha-se como? Respeitando o nosso semelhante. É por isso que, quer eu concorde contigo ou não, tenho que respeitar as tuas ideias: Agora eu penso, que Não há nenhuma linha, só com uma ponta, isto para dizer que penso que tudo o que nasce, morre, e tudo o que tem princípio, tem ou terá fim. Eu quando alguém me pergunta qual é a minha orientação religiosa, eu respondo. Praticar o bem, Respeitar toda a gente. E não criticar as ideias das outras pessoas, é para isso que todos nós temos uma cabeça, é para pensar. Amiga Luísa, e acredita que não tenho nada contra a tua maneira de ser, de estar, ou de te manifestares, directa ou indirectamente, sobre as coisas em que acreditas. Porque sei que devemos ser livres de pensar e escolher, pela nossa própria ideia. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 5 de Agosto de 2009 às 20:02
Eduardo

Aceito o que dizes e a tua forma de pensar.

Tens toda a razão! Mas eu fiquei triste por me falares no teu fim.
Perdoa-me, amigo

Maria luísa


De Fisga a 6 de Agosto de 2009 às 11:13
Amiga Luísa. Lamento profundamente, que tenhas ficado triste, e outra coisa eu não esperava. Por isso lamento e peço desculpa. Mas eu não podia fazer de conta que sou, o que não sou. Não estaria a ser teu amigo, mostrando-te uma face que não tenho. Por isso mesmo eu só respondo a essas coisas quando fico em situações delicadas. Porque mentir eu não posso, não devo, e não quero. Embora com muita pena minha, pelos estragos causados. Beijinho amiga. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 6 de Agosto de 2009 às 19:00
Eduardo

Está tudo bem, não há estragos e tudo está
entendido.
Tu não podes mostrar uma face que não tens, é certo, vamos aceitar. Não se fala mais no assunto.
Mas podemos falar na nossa saúde e se nos sentimos bem ou não. Esclarecido!

Com muita amizade,

Maria Luísa


De Fisga a 7 de Agosto de 2009 às 12:25
Claro minha amiga. Eu estou disponível para falar de tudo sem restrições. Sei que há pessoas que se sentem magoadas com certas conversas, daí a razão de eu evitar, eu felizmente não tenho qualquer problema em falar de tudo. dentro do respeito, pelo pensamento e opinião, das outras pessoas claro. Um beijinho Eduardo.


De tangerina a 31 de Julho de 2009 às 13:24
Hoje também reparei em ti...gostei muito do que li.
Belo poema.
beijinho e bom fim de semana
anna


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 18:08
Obrigada por reparares em mim e no meu poema.

Agradeço me adicionares como amiga virtual.

Grata pelas tuas palavras.

Beijos,

Maria Luísa


De tangerina a 1 de Agosto de 2009 às 16:11
O prazer é meu em ler tão belos poemas.
Beijinho grande
anna


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 18:08
tangerina

O teu nome, tem aroma de frutos e sonhos!

Grata te estou, por gostares do que escrevo.

Com ternura e obrigada,

Maria Luísa


De tangerina a 1 de Agosto de 2009 às 18:23

beijinho
anna


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 18:32


Lindo beijinho! Obrigada e outro para ti!

Com carinho,

Mª. Luísa


De poemasimples a 31 de Julho de 2009 às 14:10
Também eu reparei em ti:
- Pela forma como escreves;
- Pelo sentimento revelado nas tuas palavras;
- Pela sensibilidade que transmites.
Enfim, também reoarei em ti, porque ainda hoje ao ler os teus poemas, consigo não desistir de o fazer e reparo que a cada dia que passa eles estão mais próximos do meu pensamento e cada vez os aprecio mais.
Um grande abraço e um bom fim de semana.
António


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 18:05
António

Que coisa boa este encontro contigo e o meu poema.

Quem sou eu sem a poesia?Quem sou eu?

Somos amigos de longa data e cada dia que passa te aproximas mais do meu canto, dos meus poemas, da
minha forma de dizer.
Obrigada por gostares e transmitires tudo isso
com a sinceridade que te é inerente.

Obrigada!

Beijos da Maria Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 31 de Julho de 2009 às 14:22
Reparaste que o mar estava mais azul
E a vida das rochas mudara de cor?
Reparaste nas ondas pequeninas
Que iam, ao longe, beijar o Bugio?
Reparaste nas longas asas das gaivotas
E no abraço do Sol?

Um grande, enorme abraço, minha amiga!


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 17:48
Mª. João

Sim, minha amiga,

Reparei no azul do mar,
cada vez mais azul.

Reparei nas rochas
e na mudança da cor.

Reparei no espreguiçar
das ondas ao longe,
reparei...

E no voo das gaivotas
e no abraço do Sol.

Sim, reparei...

e em ti,
também!

Obrigada.

Beijos,

Mª. Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 3 de Agosto de 2009 às 16:18
Sei que estás de férias, amiga, mas espero que venhas até ao teu blog para matares as saudades... Eu estava co CJO e, quando o temporizador me fechou o acesso, vim para o Centro Paroquial. Infelizmente o correio não está a abrir, mas deu para ver que tinha respostas tuas... e cá venho eu, à procura delas! Uma já eu encontrei e fiquei toda contente, como se tivesse encontrado uma agulha no palheiro! Tens imensos comments! É mesmo uma maravilha!
Agora vou tentar encontrar a outra. Pelo que pude ver, eram duas mensagens...
Bjo GDE!


De M.Luísa Adães a 3 de Agosto de 2009 às 19:25
Mª. Luísa

Até eu estou espantada com os comments, tratando-se de um mês com muitas pessoas ausentes. Mas tem sido interessante; algumas pessoas se adicionaram.
Eu já expliquei a razão da minha ausência.
Estou de férias, mas tenho o pc e estou presente!
Não sei se torno a colocar outro poema, atendendo
às férias. mas respondo sempre a quem me escreva
e a ti em especial.
Diz-me se foste ao médico e se a alergia está
sanada, não sei de nada!
E o gatinho? Também não sei!

Espero que me digas!
obrigada por escreveres.

Bºs, Mª. Luísa


De M.Luísa Adães a 3 de Agosto de 2009 às 19:27
mª. João

Há gralha no nome - chamei-te Mª. Luísa, em vez de
Mª. João. Desculpa ,é deste calor imundo!

Com carinho,

Mª. Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 4 de Agosto de 2009 às 16:45
O gatinho já está óptimo, amiga. Infelizmente continua a ser rejeitado pelos outros e até o Kico lhe ladra... mas o Kico tem razões para se zangar com ele... é um gatinho muito jovem e travesso e, volta e meia, atira-se-lhe às costas e aleija-o... enfim, ainda não perdi a esperança de encontrar um dono para ele. A minha alergia melhorou um pouco. Tomei um anti-estamínico que me haviam receitado da última vez, numa situação idêntica. As dores de cabeça e o cansaço é que ainda estão a fazer das suas... mas hão-de melhorar!
Um grande abraço e a continuação de umas boas férias. Se estiveres perto da linha do Estoril, vem tomar um café comigo, se tiveres oportunidade.


De M.Luísa Adães a 4 de Agosto de 2009 às 18:22
Ainda não estou perto da linha de Estoril, estou muito mais acima e não sei quando volto.
Mas estou presente para te lêr, responder e saber de ti e dos teus bichinhos.
Pensemos que estou em casa e até estou e se eu
não estiver, está a minha Empregada. A casa nunca
fica só!

Agradeço as noticias.

Beijos,

Maria Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 5 de Agosto de 2009 às 11:57
É... parece que fica sempre um pedacinho de nós na nossa casa. Eu também costumo dizer que estou aqui e estou lá...
Um grande abraço!


De M.Luísa Adães a 5 de Agosto de 2009 às 18:19
Mª. João

E é verdade, estou aqui e estou lá.
Aliás, fica sempre gente na casa e continua a ficar!

Entretanto, vou dando noticías.

Com carinho,

Mª. Luísa


De Maria João Brito de Sousa a 6 de Agosto de 2009 às 12:09
Entendo. É como eu me sinto sempre em relação à minha casa.
Abraço gde!


De M.Luísa Adães a 6 de Agosto de 2009 às 18:33
Mª. João

Nos prémios,
link no lado esquerdo do prosa-poetica - diz prémios:
clicas e vais directa ao blog e a primeira coisa que encontras , são duas fotos minhas, colocadas
há pouco tempo. Uma delas é bem visivel!
E vê se te lembra alguém que conheças - sou eu -
é evidente.
Espero por ti!

Mª. Luísa




De Maria João Brito de Sousa a 7 de Agosto de 2009 às 16:02
Caramba! Tens fotos nos teus prémios?! Eu não sabia disso... vou já, já procurar!


De Eletrochave a 31 de Julho de 2010 às 19:51
Seção Quebra-Galho: Aprenda já e de graça a consertar fechaduras e instalação elétrica em www.eletrochave.com.br


De cuidandodemim a 31 de Julho de 2009 às 14:33
E este reparar, esta força que nos atrai no outro e que é inexplicável é que nos faz ser cada vez mais pessoas melhores, nos faz descobrir a nós próprios. É a paixão, é o amor, e é algo que por vezes não podemos controlar ou perceber...
Bjns


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 17:41
cuidandodemim

Com o seu comentário, muito bom, nada mais tenho a dizer, apenas agradecer.

Beijos da Maria Luísa


De rosafogo a 31 de Julho de 2009 às 18:01
Entre o céu e a terra
algures por aí
reparei em ti

Na beleza, do que escreves
reparei agora!
Meu coração bateu na hora...

Preguei o lhar
fiquei atenta
na tua forma de amar
que qualquer coração acalenta

Reparo no encantamento
e me deixo perder
Parto, daqui com alento
mas já com saudade
em mim a nascer.
Resistir, não?!
Voltarei cheia de emoção.

Mª Luísa, vou repetir-me, hoje foi surpresa pensava encontrar ainda «Movimento», mas adorei chegar
aqui nesta tarde amena em que só eu estou acordada, pois hoje nem as cigarras se ouvem, e
ter bela poesia para ler sem nda a estragar o momento.
Só eu e tu.

beijinhos
natalia


De M.Luísa Adães a 31 de Julho de 2009 às 18:20
Rosafogo

Que dizer,
que fazer,
ao encanto
do que escreves?

A mim,
ao meu poema,
à minha forma de cantar
meus anseios
e meu recordar.

Que dizer?
Se tu dizes tudo
E me deixas perplexa,
por mim
que tão pouco sei,
tão pouco digo.

Mas adoro
o teu dizer
quando analisas
tão bem,
O que escrevo.

Hoje nem as cigarras cantam,
apenas eu e tu
e a beleza do instante,
só nosso!...

Grata por te conhecer!

Com carinho,

Maria luísa




De maripossa a 31 de Julho de 2009 às 19:01
Maria Luísa. Reparei neste belo poema e palavras,pequenas coisas reparamos,principalmente quando é de amor.
Beijinho bfs Lisa


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 09:12
Maripossa

Sim, minha amiga, o amor toca os corações mais
sensíveis e dá Felicidade.
E nas palavras que escrevo procuro sempre, dar
amor e em troca, receber amor.

Grata pela tua amizade e sensibilidade.

Bºs, Mª. Luísa


De 100timento a 31 de Julho de 2009 às 20:49
Lindo. sentido.Magia...

Não é poeta aquele que rima.
É poeta
quem em prosa combina
palavras que descrevam
a beleza de tudo o que o rodeia.
È aquele que faz com que sintamos o amor
e a paixão
numa cena quente,
aquele que nos gela o coração
numa cena triste.
È quem nos transporta
para outros mundos encantados,
aquele que com as palavras
nos envolve em fantasia.
Ser poeta
também é escrever em versos
em forma de vela de navio,
é desvendar os sonhos,
embrulhar romance em numa folha de jornal,
colocar um barco de casca de nós
nas aguas de um ribeiro.
Ser poeta é....
a forma doce com que nos encantas M.Luisa.
Beijinho doce deste errante que ama ler os sonhos teus.


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 08:55
Rui
Aceito com alegria e saudade, as tuas palavras ao
que escrevo.
Ser poeta, como dizes, não é prender-se a uma métrica fria que lhe tolhe os movimentos.
Ser poeta é ir mais além do que o previsto pelos
sábios e alguns pensadores.
Ser poeta é ser livre e dentro dessa liberdade, tocar os corações mais frios.
Ser poeta é ter magia e num golpe de arte ,dizer
tudo quanto os outros dizem, usando muitas páginas que ninguém tem paciência de ler, até final.

Ser Poeta é ser Maior do que o comum dos mortais.
Ser poeta é Amar o Nada e o Tudo sempre que se
lhe depara à sua frente e colhe os seus louvores.
Ser Poeta é ser encanto, magia, sofrimento e dor,
mas também Alegria.

Ser poeta é amar o mundo e tudo à sua volta e
esperar que esse amor, lhe seja retribuído.

E tu entendes o que digo...és poeta como eu sou...
Sejamos amigos!
Obrigada pela tua presença e pelos versos lindos que me ofereces a mim e ao meu poema.

E eu amo o que escrevo, bom ou mau. Não sei!
Apenas sei que sei Amar!

Beijos,

Maria Luísa

















também ALEGRIA


De 100timento a 1 de Agosto de 2009 às 17:07
M. Luisa...
Quando te leio...viajo noutro mundo
e...por muito escuro que seja,
o meu mundo...
no azul do teu,
de quando em vez,
me faz sorrir,
Faz-me acreditar,
que há coisas que não se explicam,
Simplesmente se desenrolam, se descobrem, se perguntam...
Deixo-me levar...
Descontraio e recaio nos meus pensamentos, nos meus sonhos,
que guardo zelados na minha mente, na minha alma,
As palavras até podem ser subjectivas,
mas a maneira como as sentimos é única...
Beijinho e doce dia


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 17:59
Rui

Quando me lês, viajas no meu mundo - deixas o teu
mundo e caminhas encantado por um mundo meu!

Eu te empresto esse mundo
Com carinho e louvor
E acredita
Há sentimentos
Que não se explicam
Há amores a acender e a apagar
Como uma fantasia
de pasmar!

Como os clarões
das rosas do meu jardim
em noites de luar
e ao longe...
Uma guitarra nostálgica
a TOCAR!

Beijo grande,

Maria luísa


De MIGUXA a 1 de Agosto de 2009 às 00:50
Maria Luisa,

É bom ler o que escreve...

Gostei, sinceramente...

Xi-kor
Margarida


De M.Luísa Adães a 1 de Agosto de 2009 às 08:35
Margarida

Obrigada por gostares e pela tua presença neste
recanto.
Adorei encontrar-te e o meu poema ,também gostou de ti.

Com amizade,

Bºs, Maria Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão