Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

FESTA!...

              

 

 Escrevo sempre, acompanhada pela música e pelos meus pensamentos.

Assim, transformo a solidão – faço-a desaparecer – e numa espécie de magia,
Deixo a taça transbordar e encontro o caminho e depois … tudo é menos difícil!
 
Envolvi-me de amigos turbulentos e outros brandos e preenchi o vazio das horas agitadas! Símbolo do Nada!
Vamos fazer uma Festa, onde a Verdade seja o primórdio, de tudo quanto se diz!
É uma festa diferente das outras festas … feita de perguntas e respostas.
Um diz … O outro diz … o outro torna a dizer e depois …alguém pergunta…
Não sei responder… Nada está definido!
 
Mas eu digo – vou ser a primeira a dizer – eu dou a festa – sou eu a dizer! Concordam comigo? Sim? Eu vou dizer! Muito pouco tenho a dizer…
- Os meus Livros perdem-se e as maravilhas que aplaudo caem no vazio e eu fico “só”, com a Esperança da mudança no mundo … apenas a esperança me acalenta!
 
Outro acrescenta:
_ Gostava de dourar a minha taça e saudar com essa luz, todas as alvoradas, acompanhar essas alvoradas, em qualquer parte do meu planeta! Mas não o posso fazer e sofro! …
 
Outro diz:
- Quero brindar ao Amor – a toda a espécie de amor – mas onde vou fazer o meu brinde? O caminho está coberto, de inimigos sem rosto e areias movediças…Como o vou fazer, sem me perder? Respondam, por favor!
 
Outro avança, lentamente e diz:
- Nada me apetece fazer! Não tenho a quem brindar e o Ar está envolto em neblina que flutua e desenha riscos e quadrados…
Não vou brindar a figuras geométricas! Não quero perder-me no labirinto complexo e envolver-me num sonho sem princípio, mas com fim. Não quero ilusões!!!
 
Outro destaca-se dos primeiros e diz:
- Lamento, mas não posso acompanhar! O caso é diferente …Perdi a minha Taça e dentro dela, iam as minhas emoções mais belas…
Não posso brindar!...
 
E o Narrador fala:
 
- Chegou o meu tempo e digo:
 
Brindemos ao esforço para os juntar – isso foi esquecido, num breve olhar…
Brindemos a esse esforço e aos Amigos comuns que vieram até nós através do vento, das nuvens e do espaço – mas brindemos – por estarmos vivos e possuirmos um lugar amigo onde podemos brindar à felicidade de um Novo Dia – igual a este!
Ou melhor do que este, onde as indecisões – não se possam acoutar.
Eu, Narrador brindo ao sol do meio-dia com alegria e junto-me a todos vós, na esperança de um Novo Dia – num mundo melhor!
 
            Maria Luísa
                        
 
 
 
 
Batam-me á porta
Os que andam lá por fora, à neve;
Batam
Os que tiverem frio ou sede;
Os que sintam saudades de um carinho;
Os desprezados;
Os que há muito não vêm uma flor
E encontram só poeira no caminho;
Os que não amam já, nem já os ama
Ninguém;
Os esquecidos de como se sorri;
Os que não têm Mãe …
                                                                  
      Sebastião da Gama
 
 
E terminou a minha festa! Eu disse que era uma festa diferente!
Eu disse!...
 
publicado por M.Luísa Adães às 11:24
link | comentar | favorito
34 comentários:
De silvia a 15 de Agosto de 2008 às 12:23
Obrigado pelo convite.
jà há tanto tempo não me sentia especial por ser convidada para uma festa tambem tao especial. E os convidados? Maravilhosos...
Que a Luisa esteja melhor e que nos una muitas vezes. Um grande brinde a todos os presentes.
Silvia


De M.Luísa Adães a 15 de Agosto de 2008 às 13:43
Silvie

Obrigada por vires a meu convite à minha "Festa"; adorei a tua presença e assim, junto os meus amigos, neste mundo só nosso, onde o mal não pode entrar. Repara na felicidade que Deus nos dá - este Dom de escrever, de dizer, de amar e poder estar neste lugar.

Obrigada por gostares.

Beijos,

Maria Luísa


De Sindarin a 15 de Agosto de 2008 às 18:19
Olá querida amiga! E que linda Festa. Maravilhosa repleta de sentir e de boa vontade e amor ao próximo e á vida. Amiguinha, desculpe se tenho andado longe mas fiz uma fractura na mão esquerda e custa-me escrever, mas vai passando. Qto a pedir-me o que nquer, esteja à vontade os amigos são para isso e eu tb lhe devo mto por me ajudar sempre com alegria e amizde. Um imenso beijinho.


De maripossa a 15 de Agosto de 2008 às 21:34
Maria Luísa. Pois como um convite não se recusa, aqui estou de coração lavado e alma livre, para comemorar as palavras escritas e fazer parte desta amizade, como vê venho para a festa e gostei de ler e voltarei mais vezes.
Beijinho bfs Lisa


De NEOABJECCIONISMO a 15 de Agosto de 2008 às 21:54
Maria Luísa.
Um brinde eu brindo à sua festa maravilhosa e que belas palavras preenchem o enunciado que é poema, onde fala das coisas grandes que nos completam e das pequenas que nos desfazem. Felicito-a por esta originalidade e chamo à festa o amor, porque é de amor que se faz a amizade, é de amor que se faz a paz, é de amor que se compõe a vida. Haja vontades. Nada de turbulências e leviandades. Sejamos genuínos uns com os outros. Cantemos a alegria do amor entre os casais de namorados. A Paixão cega, prende, mas o amor liberta . Brindemos então ao amor de amigos, ao amor pelo mar, pela natureza. Ao amor pelos animais que nos suportam. Deixemos Deus descansar um pouco, nós somos fortes, somos maduros, havemos de conseguir amar-nos e amar os outros.
Beijos


De M.Luísa Adães a 16 de Agosto de 2008 às 09:20
Sindarin

Agradeço a sua vinda à minha "FESTA" foi para os meus amigos mais intimos e para todos quantos se queiram aproximar - são benvindos - não tive tempo de mandar os convites aos" Amigos turbulentos e aos outros brandos" ... Fica para a outra Festa.
Obrigada Sindarin!

Lamento o acontecido à mão, espero as melhoras!
Eu também parti o "Externo" e tem sido bem dificí,l a
recuperação; ainda não posso entrar em águas frias
e não posso estar muito tempo ao computador,
Chega de lamúrias!

Quanto ao seu projecto? A caminhar? Espero SIM!

A minha pergunta: gostaria de dar um geito mais de acordo com o que escrevo, no decor do mesmo.
Pode dar idéias, ajudar ... disseram-me que percebe do assunto! É verdade? Fica a pergunta e aguardo resposta. Quere o meu email? Alguma coisa que precise diga.
Obrigada, uma vez mais, pela sua presença na minha "Festa" - veio animar os Amigos!

Beijos,

Maria Luísa


De M.Luísa Adães a 16 de Agosto de 2008 às 09:31
maripossa

Grata pela sua presença na minha "FESTA"; gostei das suas palavras e apresentei os "amigos turbulentos e os outros brandos" ; não tive tempo para os convites - uns sabem da Festa - outros não.
Mas vou aguardar a vinda de todos os conhecidos e os desconhecidos - para a próxima ,se me lembrar, mando "Convites vestidos e decorados de Cerimónia".

Parece ser a vez primeira que a recebo; o local é modesto, mas a qualidade é do melhor que posso arranjar.
Benvinda à minha Festa! Ficou mais rica!

Beijos,

Maria Luísa


De M.Luísa Adães a 16 de Agosto de 2008 às 09:44
Neo

Como posso responder à sua presença querida, às suas palavras, à interpretação das mesmas. Como posso responder?
O Neo com a sua turbulência e senso de poeta (os poetas têm senso?) disse tudo e não deixou nada para mim ... Sim deixou! A sua presença, a verve que o acompanha a todos os níveis, a graça e a subtileza
de quem conhece o amigo e o que ele escreve e a Festa foi um encanto e vibrou de luz e esplendor
"quando entrou a brindar a todos quantos se encontravam na Festa".
Estavam muitos que não escreveram para mim, mas
estavam presentes, radiantes com esta criatura - que
sou eu - no atrevimento de dar uma Festa e não mandar Convites... Fica para uma próxima! Eu mando
Convite, mesmo aos que não são meus amigos!...

"Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei".

Bem defenido o que escreveu! Bem Haja, meu querido
Amigo!

Beijos,

Maria Luísa


De M.Luísa Adães a 16 de Agosto de 2008 às 11:08
jpcfilho

Meu lindo amigo, para a próxima" Festa", mando-te um
"Convite vestido de Cerimónia"; gosto do vermelho e um dia, digo da razão, do não gostar do" Verde".

Uma vez mais te encontrei na minha" Festa" feita de amigos "turbulentos e outros brandos" e quem sabe...
alguns Inimigos.
Também os recebo! Mas como não são como eu e tu
talvez seja melhor, não saberem de mim ... Não são
necessários!

E não quero conhecer, se possível, o lado Negro deste mundo e do outro. O outro que é o nosso chamado de Real - é bem Negro!

Fugimos, todos nós, para o Virtual - uns para expressarem sentimentos e verdades - outros para
extravasarem a maldade. Fugimos desses e dou as minhas Festas ,sempre que quero.

Sabes que gosto de ti? De forma simples e cândida -
tu és o meu Poeta e ainda mais quando dizes
"esta pequena promete".
E eu rio e choro de alegria e aproveito para lavar, os meus lindos olhos. Quanta vaidade tem este poeta
que se considera Maior a falar com o outro a quem considera "mais que MAIOR" - uma espécie de Mestre.

Vem mais vezes e conta-me os teus segredos - diz-me quem és! É um desafio - perde o medo - .

Eu tive Sorte - quando te encontrei! Queria mandar-te
um dos meus Livros - modesto, mas meu -
"Os Sete Degraus" - tem sido tão mal interpretado que
mete dó ... Gostava da tua opinião - o teu mundo de
ilusão - ou não - é parecido com o meu.
Talvez tu o entendas ... E me digas "Não presta" - e eu Prometo - Aceito!...E fico a conhecer-me melhor.

Para onde o vou enviar? Vou ver se encontro o teu email...

Beijos,

maria Luísa


De madura a 16 de Agosto de 2008 às 14:37
O prometido é devido. passei pelo seu blog.Parabéns pela inspiração.Maravilhos o conteúdo das mesnsagens que passa com seus poemas e não só

Continuareia a passear por aqui, sem dúvida

desejo-lhe um bom fim de semana

Beijinhos e


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão