Sábado, 13 de Março de 2010

ROSA IMORTAL

 

 

 Imagem Internet/   Salvador Dalí

 

 

 
Rosa imortal
Pousada em meu seio
Colocada por ti,
Cintila no jardim.
 
Silêncio de vultos parados
Olhando por mim.
 
O vento não me toca
Só tu te espelhas
Perto de mim
E lanças teu olhar,
No silêncio de meus versos.
 
Que sentimos? Que dizemos?
Faz muito frio…
 
Nada nos toca
Sem roupas no corpo,
Apenas a Rosa Imortal
Pousada em meu seio.
 
Faz muito frio,
De olhos dormentes, falta-nos o sol.
 
Entramos no espelho
Descobrimos um mundo
Fora do nosso mundo
Dentro do nosso Ser.
 
Os cabelos estão verdes
Da cor de águas trementes.
 
Nadamos em meio de nenúfares,
Plantas exóticas
Como eu, amor meu.
 
Deixamos as roupas
Ao sol da manhã,
No nosso mundo de espelhos
Nos beijamos e amamos,
Nas muitas Dimensões
Do nosso Eu.
 
Dentro do espelho, outra vida flúi
Sobem ramos de rosas
Ao encontro da Rosa
Colocada por ti
A acender clarões no meu jardim.
 
Lutamos e amamos,
Não voltamos…
 
Fica em mim
E eu em ti.
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
 

 

publicado por M.Luísa Adães às 10:07
link do post | comentar | favorito
|
48 comentários:
De casimirocosta a 13 de Março de 2010 às 12:14
Imortal, será sempre essa fórma tão genuina de amar minha amiga.
Adoro estes versos tão falantes, tão sentidos, tão verdade, tão silêncio espelhado no seu ser. Que posso mais dizer? nada! Obrigado por partilhar com os seus seguidores, este sentimento lindo de amar!...
Casimiro Costa


De M.Luísa Adães a 13 de Março de 2010 às 12:43
olá meu amigo

Grata pela sua presença e pelas palavras belas como
recebe o poema, cioso de amor, de toda a espécie de amor, a comandar nosso mundo agreste.
Bela sua forma de dizer, meu poeta amigo.
Muito bom, partilhar com Casimiro, minha forma de dizer.

Adorei e agradeço.

beijos da amiga,

Mª. Luísa


De retornodemim a 13 de Março de 2010 às 17:44
Querida Amiga," Nem o perfume da rosa,
Nem a cor das violetas,
Nem o brilho das estrelas,
Nem o sonhar dos poetas..
...Pode igualar a beleza
Da primorosa flor,
Que abre na tua boca
O teu riso encantador."
Beijinhos ao teu poema e a ti


De M.Luísa Adães a 14 de Março de 2010 às 09:10
retornodemim

Quanta alegria
Quanta magia
Quanta euforia
Quanta beleza,

emana de tuas palavras
de teu sonho de beleza
e do amor que dás,
todos os dias.

Querido amigo que bom, o teu retorno!

Beijos para ti e teu amor,

Agradeço, Maria Luísa


De retornodemim a 18 de Março de 2010 às 13:49
Obrigado pelos teus desejos Amiga,
Um dia era triste
Hoje vivo num sorriso
Estranha esta vida...
A vida é um Adeus.
É um princípio.
É um fim. A vida é um não, é um talvez, é um sim!
É uma palavra, uma frase.
É um texto grande! É um poema !
A vida é uma borboleta. É uma baleia!
Uma aranha e uma teia!
É um comboio. É um avião.
É um tum tum. É um coração!
A vida é luz. É escuridão. É o nevoeiro.
É sombra de um pessegueiro.
A vida é o que tu quiseres!
A vida é doce....
beijinhosssssssssss


De M.Luísa Adães a 18 de Março de 2010 às 15:14
Retornodemim

Feliz fiquei por te encontrar.

Sabes que sinto os blogs sem a vida habitual ?

Ficaram os amigos mais chegados, mas muitos desapareceram e isso não é normal.
Alguma coisa se passa com o mundo virtual.

Que bom para ti, tua vida ter mudado,
teres o amor e a tranquilidade
que não tinhas
e por isso podes dizer,

"A vida é o que tu quiseres!
A vida é doce..."

Adorei encontrar-te!

Obrigada. Beijos para ti e teu amor.

Mª. Luísa


De caminhopelasestradas a 14 de Março de 2010 às 09:29
No meu caminhar te encontro sempre, onde falas
de amor, de espelhos, onde fluí uma outra vida
de cabelos verdes, nenúfares, plantas exóticas e
de uma "Rosa Imortal".

E eu continuo a amar este dizer!

caminhante


De M.Luísa Adães a 14 de Março de 2010 às 11:43
Caminhante

Não sei quem és e isso não importa!

Mas adoro encontrar-te e às tuas palavras.

Maria Luísa


De jabeiteslp a 14 de Março de 2010 às 19:23

lutamos e amamos
não voltamos...

bonito o poema
muito mesmo
jocas da Covilhã


De M.Luísa Adães a 15 de Março de 2010 às 10:19
Jocas

Acabei de focar essa parte do poema:

"Lutamos e amamos,
Não voltamos..."

"Fica em mim
E eu em ti."

Já te encontrei no Google e te respondi.

Amei o encontro,
Poeta da Covilhã.

Beijo grande,

Maria Luísa


De MIGUXA a 14 de Março de 2010 às 22:38
Imortais são as tuas palavras, poeta, amiga...
Imortal é o AMOR que tu cantas e connosco partilhas...

Obrigada Maria Luísa
Margarida


De M.Luísa Adães a 15 de Março de 2010 às 10:13
Miguxa

Sempre me encantas, com a forma como dizes ao meu dizer.

És única na tua luta e na tua vida. Gosto de imaginar coisas, pessoas, eu própria as pinto com
as cores idealizadas por mim. O segredo do ser, é
a minha análise de vida.

"Lutamos e amamos,
Não voltamos..."

Diz o poeta, com toda a sua sinceridade - apanágio
da sua "maneira de ser".

Beijos e obrigada,

Maria Luísa




De Cupido a 15 de Março de 2010 às 10:27
Teu poema é o teu canto de ave diferente, de outros tempos, outro Continente.

Versátil como és, trazes ao cimo sempre, além
de outros cantos, o amor simbólico que tanta falta
faz aos nossos dias, se ele se tornasse Real, depois
de tu o escreveres.

Eu sou o Cupido, venho de longe e me curvo ao teu
poema, "Rosa Imortal"...



De M.Luísa Adães a 15 de Março de 2010 às 10:41
obrigada pelo muito que dizes ao meu poema

"Rosa Imortal"...

Agradeço,


Maria Luísa


De a 15 de Março de 2010 às 11:24
Rosa Imortal. Imortal como deve ser o amor.
Linda a forma como sublimas o amor em todos os teus poemas.
Beijinhos



De M.Luísa Adães a 15 de Março de 2010 às 19:13


Cheia de boa vontade e gentileza para a minha
"Rosa Imortal".

Agradeço tuas palavras sublimes, como o amor que
eu trago a meus poemas.

Obrigada,

M. Luísa


De MarguiTonta a 15 de Março de 2010 às 12:00
Que belas palavras Luísinha.
Em cada um daqueles que amamos fica um pedaço de nós e em nós um pedaço deles, daí a vida ser tão repleta de sentimentos (sejam eles de indole boa ou má) ... mas só por isso a razão e a essência da vida nos faz acordar amanhã.
Beijinho muito grande.


De M.Luísa Adães a 15 de Março de 2010 às 19:16
Margui

Belo teu comentário, onde não falta a sensibilidade
do teu dizer.
Me surpreendes, minha amiga, com tua veia poética.

Obrigada pelo teu carinho,

Mª. Luísa


De Simbologia do aMoR a 15 de Março de 2010 às 17:59
Rosa

Símbolo da beleza
A rosa perfumada
É amor da natureza.
Sentimos amor como flor
Que cintila nos corações
Despertando emoções.
Na dimensão de outra vida
Vida sentida, sofrida
O amor não nos deixa morrer,
É nosso prazer de viver
No nosso pequeno mundo
Tão pequeno é nosso Ser.
Mas o amor é grande
Diante de nosso querer.
Viver ou morrer...
É como a rosa
Imortal e rosa...
Nunca deixa de ser.

Lindo teu poema.


abraço.



De M.Luísa Adães a 15 de Março de 2010 às 19:22
vera

Lindos versos em resposta à minha "Rosa Imortal".

Agradeço teu dizer, tua presença e amizade.

Tua verve poética nos diz:

"O amor não nos deixa morrer
É como a "rosa imortal"...

E eu acredito em ti!

obrigada por escreveres, versos lindos.

Beijos,

Maria Luísa


De Simbologia do aMoR a 15 de Março de 2010 às 19:33
Eu é que tenho de agradecer tão lindo poema de amor quanto simboliza a rosa.
Sabes... Tenho um amor muito grande pelas rosas.
Andei pesquisando sobre elas,tal motivo, é porque a capa do meu livro será formado por uma tríade de rosas.
Recebi esta informação intuitivamente para colocar no meu futuro livro.

Grande abraço.


De M.Luísa Adães a 16 de Março de 2010 às 09:47

Muito bem a tua idéia e a partilhares comigo.

Espero que o tempo vá passando, com uma certa calma.

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa


De cuidandodemim a 16 de Março de 2010 às 14:36
Ao ler o teu poema vi-me dentro de um sonho, de um mundo à parte...
Bjns


De M.Luísa Adães a 16 de Março de 2010 às 15:24
Sim, minha amiga, se trata de um mundo aparte

De cabelos verdes
Deixamos as roupas ao sol
Entramos nos espelhos
e outro mundo fluí.

Agora me vai entender de um outro angulo.

beijos e obrigada,

Mª. Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão