Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

SEM RUMO

 

 Imagem Internet/  Salvador Dalí

 

 
 
Vou sem rumo,
Tão grande o Mundo…
 
Balançam as ondas
Batem suaves
Na cadência das águas,
 
Escondem minha existência.
 
Um barco estremece e eleva-se,
Leva o peso de meus sonhos.
 
Outro barco balança
As velas ao longe,
Outro segue o seu destino.
 
É um mundo com sol,
Mas sem chão.
 
Tudo se aquieta
Num tempo derradeiro
Numa despedida de pranto.
 
A noite se curva de frio.
 
A magia do silêncio
O encanto da Natureza,
Juntam-se ao amor palpitante
De meu coração tremente.
 
As ondas murmuram
Leves e nuas como eu,
Tudo é uma aventura
De meu amor palpitante.
 
E ondas prenhes de saudade
Escutam meu canto de ansiedade.
 
Ouço o rumor de teus passos
E meu sorriso suspenso
Sente o teu abraço
 
E se entrega fremente
A esse abraço…
 
Onde ficou teu outro Eu?
 
Não respondas,
Não acuso,
Nada sei!
 
Maria Luísa O. M. Adães
 
       2010-02-17
 
publicado por M.Luísa Adães às 11:08
link do post | comentar | favorito
|
70 comentários:
De MIGUXA a 17 de Fevereiro de 2010 às 12:39
Maria Luísa,

Todos, algum dia, nos sentimos navegando sem rumo, ao sabor da corrente , da natureza...Ilusoriamente nos travamos de encontro com outros "sem rumo" e como é bom se afinal é um reencontro...e, será que abraçamos quem julgávamos conhecer...

Belo.
Saudades
Margarida


De M.Luísa Adães a 17 de Fevereiro de 2010 às 13:00
margarida

Tanto tenho que dizer, mas não posso alongar-me.

Amei escrever "Sem Rumo"- amei...Que saudade
Deus meu.

Não resisti a todas as ordens. E me desculpo da culpa, dizendo "sou humana".
Todos o fazemos e acreditamos nesse dizer.
Mas não temos desculpa!
E eu, muito menos.
Obrigada por te encontrar de novo, no meu caminho.
Quem és tu a quem admiro e de quem sinto um secretismo que não vou analisar?
Ninguém sabe de mim, mas tu sabes!...Adorei teu
dizer e as figuras oníricas de teu blogs.

beijos e obrigada,

M. luisa

M. luísa


De caminhopelasestradas a 17 de Fevereiro de 2010 às 13:10
Gostei de te encontrar, nesse "Sem Rumo".

Espero voltar!

Caminhante


De M.Luísa Adães a 17 de Fevereiro de 2010 às 13:42
Deixa-me chamar-te amigo

Obrigada por te lembrares de mim.

Com amizade,

M. L.


De rosafogo a 17 de Fevereiro de 2010 às 20:43
Que bom poder encontrar-te mais feliz quem sabe
talvez melhor de saúde, pois assim desejo.
Vim ler tudo o que me faltava, e adorei o teu »Venho de longe» que me emocionou e agora este «Sem rumo» e achei triste o Mundo com sol e sem chão,
Não sei que pense , mas espero que nada de mau se
passe contigo.
Sempre serei tua amiga, não esqueço que sempre me acarinhaste, mesmo menos presente, porque o tempo, passa sem darmos poe ele, mas sempre me lembrando de ti da Mª João e do Eduardo, para não falar doutros de quem também tenho saudades.
Fico feliz por vir encontrar como sempre bela poesia, que me deu prazer ler.

Mª Luisa, fica bem amiga,espero que o pior tenha passado e que possas ultrapassar rápidamente o que te faz sofrer.
beijinho
natalia


De M.Luísa Adães a 18 de Fevereiro de 2010 às 08:49
Natalia

Muito me tenho lembrado de ti.
Por enquanto não posso visitar blogs, pois não devo escrever. ou o menos possível, no pc.
Ainda estou um pouco longe, de estar bem. Tem sido
complicado e doloroso.

Amei tua presença e tuas palavras. Poucos amigos sabem que tenho "Sem Rumo" no blogs, mas não os posso alertar, através de visitas.

Volta sempre e obrigada por te lembrares de mim.

Com carinho,

M. Luísa


De Augusto a 18 de Fevereiro de 2010 às 08:54
Gostei de teu poema - muito!

Espero que tenhas saúde e possas voltar em pleno.

Tua forma de dizer marca corações.

Obrigada e melhoras,

Augusto


De M.Luísa Adães a 18 de Fevereiro de 2010 às 09:26

Agradeço tuas palavras. Gostei do "marcar corações".

M. Luísa


De poetaporkedeusker a 18 de Fevereiro de 2010 às 10:51
Amiga! Tu continuas a "poetar" magnificamente! Espero que a tua coluna te esteja a dar algum descanso. Agora tenho de sair para uma consulta, mas volto ao final da tarde, se Deus quiser.
Abraço enorme!


De M.Luísa Adães a 18 de Fevereiro de 2010 às 13:55
Mª. João

Que bom foi encontrar-te
Que bom foi gostares do "Sem Rumo"
Que bom foi seres minha amiga
e tentares entender meu Eu
que tantas vezes se desfaz,
nas loucuras do mundo
e nas minhas loucuras.

Obrigada por existires,
Não partas, sem eu autorizar!

Já tenho aval para a fisioterapia (deve começar breve) e há 8 dias que não tomo analgésicos.

Estou melhor, me parece.

Quanta saudade, Deus meu - quanta saudade de mim
e de tudo, no meu mundo.
Obrigada,

M. Luísa


De poetaporkedeusker a 18 de Fevereiro de 2010 às 15:24
Eu posso calcular, amiga! Mas toma este tempo como um período de repouso que te virá a trazer grandes benefícios, vais ver! E se estás sem analgésicos estás, com certeza, muito melhor! Estou muito contente por ti, Maria Luísa!
Abraço grande!


De M.Luísa Adães a 18 de Fevereiro de 2010 às 15:27
Obrigada, uma vez mais. Eu também penso estar melhor, mas tenho muito medo daquela "dor".

Beijos,

M. Luísa


De Simbologia do aMoR a 18 de Fevereiro de 2010 às 15:13
Olá Maria Luísa
Obrigada por tua visita ao meu blog, mesmo sem poder estar sempre presente.
Li o teu "Sem Rumo", e, já fiquei muito sem meu rumo, vc sabe como foi e novamente agradeço por ter me ouvido quando eu mais precisei de ajuda e conforto.
Espero que melhore cada vez mais para voltares com mais belos cânticos. Sim, sinto teus poemas como cânticos de louvor.

Grande abraço.


De M.Luísa Adães a 18 de Fevereiro de 2010 às 15:30
Vera

Tive muito gosto em a conhecer e não perca -
O Seu Rumo.
Não vai perder!

Agradeço me escrever.

beijos e saudades,

Mª. Luísa


De jabeiteslp a 18 de Fevereiro de 2010 às 15:47

um dom de palavra
a uma poetisa uma

o mundo anda assim
perdidos não seremos
mas estrebucha em milhões de pétalas caídas
estremecidas...



De M.Luísa Adães a 19 de Fevereiro de 2010 às 19:05
Anjo

Lindo o teu comentário - profundo, sensível, belo.

Adorei o nosso encontro. Agradeço!

Sim, o mundo agoniza e nem repara nas pétalas caídas, das flores dos campos e dos jardins.

Belo o teu dizer.Obrigada poeta amigo,

Mª. Luísa


De jabeiteslp a 19 de Fevereiro de 2010 às 22:28


com todo o amor
da paz que sinto ao olhar
e sentir o odor de uma flor


feliz fim de semana


De M.Luísa Adães a 20 de Fevereiro de 2010 às 11:04
Anjodaesquina

Agradeço o amor e a flor desse amor.

Feliz dia e continua a ser Poeta como és!

Beijos,

Mª. Luísa


De MarguiTonta a 18 de Fevereiro de 2010 às 16:03
Esquecida ??? Isso é que NUNCA,JAMAIS ou EM TEMPO ALGUM ...
Beijinhos com muito carinho ...


De M.Luísa Adães a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:59
Margui

Ainda bem que te lembras de mim.

Tremi de medo ao pensar - a Margui me esqueceu -

e sofri sem razão!

Obrigada por vires ao meu encontro.

Beijos para ti, Fred e outros bichinhos,

Mª. Luísa


De MarguiTonta a 22 de Fevereiro de 2010 às 11:46
Os meus bichinhos retribuem mandando muitos miminhos :D ...
Beijoquinhas Luisinha.


De M.Luísa Adães a 22 de Fevereiro de 2010 às 14:39
Margui

Agradece aos bichanos com beijinhos meus.

Diz que os amo!

Beijos para ti da amiga,

M. Luísa


De Mary Brown a 19 de Fevereiro de 2010 às 00:22
Maria Luísa só esta musica já nos encaminhava, acompanhada por este sem rumo, rumamos até à felicidade. Beijinho Grande e obrigada pelo teu carinho.


De M.Luísa Adães a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:56
Mary

A música é tocada com flautas e é de Vangelis.
É terna e me diz muito.

És um encanto de pessoa. Adorei tua presença, tuas
palavras e sensibilidade ao que escrevo.

Grata estou por te conhecer e seres minha amiga.
Nem sempre esta Graça nos acontece na vida.
Mas aconteceu!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa


De Sophia a 19 de Fevereiro de 2010 às 11:05
Fantástico este poema!
Gostei de todos os outros mas este tocou-me em particular!
Muito Bom!



De M.Luísa Adães a 19 de Fevereiro de 2010 às 18:48
Sophia

Obrigada por me encontrar e gostar do que escrevo.

Por alguma razão, só sua, este "Sem Rumo", a tocou
em especial.

Agradeço e já a fui visitar.

Com amizade,

M. Luísa


De Sophia a 20 de Fevereiro de 2010 às 09:24
Agradeço desde já a sua simpatia e a visita ao meu blog! Respondendo ao seu comentário devo dizes que fiquei feliz por ter conseguido elucidar bem ,com o que escrevi, a experiência que vivi! É muito gratificante poder passar uma mensagem e ser bem recebida, foram sem dúvida tempos marcantes!
Serei visita assidua do seu blog!

Bjinhus
Sophia


De M.Luísa Adães a 20 de Fevereiro de 2010 às 10:49
Sophia

Não tem de agradecer, tem sim de continuar a ser, igual a si própria sempre e escrever suas vivências,
suas análises, para nosso gáudio, dentro e fora deste mundo virtual.

Obrigada, com amizade,

Mª. Luísa


De Sophia a 23 de Fevereiro de 2010 às 10:58
Cara Mª. Luisa gostaria, se possivel, que me desse a sua opinião sobre o poema que postei há momentos no meu blog! Nada como um comentário de alguem experiente! =)

Desde já o meu agradecimento,

Bjinhu*
Sophia


De M.Luísa Adães a 23 de Fevereiro de 2010 às 11:14
Sophia

Aí vou ao teu encontro!

beijos,

M. Luísa


De Sophia a 23 de Fevereiro de 2010 às 11:22
Muito obrigada Querida pela atenção!


De M.Luísa Adães a 23 de Fevereiro de 2010 às 11:43
Sophia

Não é para agradecer. Apenas disse o que senti!

Obrigada por te lembrares de mim,

Mª. Luísa


De Sophia a 23 de Fevereiro de 2010 às 11:45
Querida Amiga,

Hoje já sou mãe e talvez isso me tenha levado a perdoar, porque não quero que a minha filha passe por algo parecido... E acima de tudo ela tem direito a conhecer o lado bom das pessoas não sou eu que lhe vou impingir o contrário!

Acima de tudo lutei por mim e hoje... Sou uma pessoa realizada, feliz!

Muito obrigada por tudo!

Bjinhu*
Sophia


De M.Luísa Adães a 23 de Fevereiro de 2010 às 12:01
Sophia

Ter uma filha, já foi uma benesse a agradecer.

Veio compensar o que se perdeu.

Ela deve ser ensinada com complacência e descobrir
por ela, na hora certa, o Bem e o Mal.
Ela descobre, um dia...
Olha por ti e por ela. Esquece o resto!

Sempre ao dispor,

Mª. Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão