Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

SORRIR

 

 

 Imagem Internet/ Salvador Dalí and Gala

 

 
Sorrio quando canto
Sorrio quando espero
Sorrio quando amo.
 
Tudo me faz sorrir,
Levantar meu canto
Procurar meu sentir.
 
Sonho contigo, sorrio
Abro meus olhos, sorrio
E tantas me vemos.
 
Abro as janelas
Olho as estrelas,
Estou perto delas.
 
Leva-me contigo
Leva-me sem medo
E dá-me teu sorriso.
 
Prendo tua cauda brilhante
E bem junto a ela,
Voo com ela.
 
Chego à tua casa
Atravesso o Oceano,
Tão longe a tua casa…
 
Te beijo, te abraço
Te sinto um sonho inteiro,
Nos meus braços.
 
Fixo o meu olhar, no teu olhar
Sem falar, sorrio…
Quem somos no Tempo?
 
Deixa dizer que te amo muito
E não vou deixar de te amar
E é tudo imenso…
 
Perturbei a Estrela e o Vento
Por cada momento,
Junto a ti.
 
Regresso ao meu Lar,
Desço a minha Estrela
Sorrio para ela e ela para mim.
 
Um dia lês o que escrevo
Ou não te atreves a ler,
Sentes o silêncio a dois.
 
E fechas o meu livro,
Coloca-lo num lugar esquecido
Não há resposta ao que digo.
 
Meus versos ficam,
Navego pela memória
E talvez…
 
Te esqueças de mim
E desse tempo antigo!
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
   22 Outubro de 09
 
publicado por M.Luísa Adães às 11:57
link do post | comentar | favorito
|
46 comentários:
De Mónica a 21 de Outubro de 2009 às 14:22
Bem, depois do que te respondi no "céu" e continuando agora a ler o teu poema... só tenho uma coisa a dizer-te:
Haja sintonia na emoção!
E não, nunca páres de sorrir!


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 14:44
Agradeço!

Mas não parar de sorrir é difícil.
Eu sou e reconheço ser, uma criatura complexa, bizarra, onírica, desconexa, intimista, abstracta
que mistura, "com prazer" o real e o irreal.
Mas prefere aquilo, a que chamam "irreal"...

Esta eu sou, sem sofismas, intelectualidades baratas que repudio. A vaidade, só serve para quem não conhece nada do mundo e do Nada!

Eu sou como sou e agradeço teu comentário linso
que prefere que eu sorria sempre, "mas não posso
prometer!

obrigada por me escreveres e te lembrares de mim!

Maria luísa


De L. a 21 de Outubro de 2009 às 14:34
Sorrio, sou rio.

É linda a claridade deste poema seu.


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 16:04
StreetCat

Obrigada por encontrar a luz clara que o poema
e eu, pretendemos lançar no mundo - no nosso e no
vosso mundo!

Agradeço o encontro.

Maria luísa


De caminhopelasestradas a 21 de Outubro de 2009 às 14:59
Encontrei o teu poema "Sorrir" - gostei, mas sei
que foste numa viagem pelo Espaço, agarrada a uma
estrela que sorri para ti e te levou muito longe, do
local e do País que habitas.

Então todo o teu poema está impregnado de saudade e de um destino que não entendes que te
afastou de tudo quanto seria a tua vida.

Mas "Sorris" e te enalteço pela coragem que tens,
ou dificilmente encontras, para escrever a quem
não te entende, nem sabe nada, como eu, do que se passa contigo.

Maravilhoso poema! Cada vez te amo mais!

Caminhante


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 16:23
Agradeço a análise ao poema, bastante correcta.

É um poema impregnado de saudade, nostalgia e
perguntas sem resposta.
Uma Senhora entendeu que se tratava de mim e de
alguém muito próximo e é verdade...

"Sorrir" é um poema triste, com um nome que parece feliz...

Obrigada por entender!

Maria Luísa


De poetaporkedeusker a 21 de Outubro de 2009 às 15:19
Um pouco da tua vida, agora, Maria Luísa... é destes pedacinhos das nossas vivências que vamos construindo a obra no dia a dia.
Sorrio contigo! :)


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 16:00
Mª. João

Um pouco da minha vida. É dedicado ao meu filho e
ao dizer isto, sinto lágrimas retidas em meus olhos.

Vês como descobriste pertencer à minha vida?
Eu não disse nada, tu disseste tudo!

Obrigada pelo teu sorriso.

beijos,

Maria luísa


De a 21 de Outubro de 2009 às 15:30
Que belo sorriso este!!!
É sua "obrigação" manter para sempre este sorriso nos versos que tão bem escreve.
Beijinhos


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 15:55


Ao ler minha "Obrigação de manter o sorriso em tudo que escrevo" - me faz "Sorrir"... Como se isso
fosse possível, "mas se for, eu faço!"
Para seu contento e seu conforto, eu faço quase tudo.

Mas sorrir pelos versos que escrevo "tão bem" também posso fazer a nível fisico - mas escrever,
minha amiga, não prometo nada!

Obrigada por gostar. Grata por a encontrar!

Maria Luísa


De LR a 21 de Outubro de 2009 às 16:38
Um sorriso vale muito,
e eu sorriu para ti, e no esboço do meu sorriso,
vai a satisfação do que li,
no teu lindo poema.
Bjinho.
LoveRight


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 17:12
loveRight

Obrigada pelas tuas palavras amigas e pela tua

presença neste blogs onde se encontra o

poema "Sorrir"...

Está dedicado, em segredo, ao meu filho.

Beijos,

Maria Luísa


De Sonhosolitario a 21 de Outubro de 2009 às 17:15
Olá amiga Luísa Adães
Boa noite
sorrio quando te leio
reparto este meus sorrisos
na alegria dos teus encontrar
repartes tua alegria
no dom de saber dar
esse teu sorriso era de esperar
o teu sorriso é dos mais lindos
que um coração pode encontrar.
adorei esse teu sorriso
doce beijinho com esse teu sorriso
obrigado por repartires
um doce beijinho
sonhosolitario


De M.Luísa Adães a 21 de Outubro de 2009 às 17:35
sonhosolitário

lindo o teu poema, em homenagem ao meu poema,
"Sorrir".

Vou dizer-te, o poema é dedicado ao meu filho, por isso, em determinada altura e em tom nostálgico
eu digo :)

"Chego à tua casa
Atravesso o Oceano,
Tão longe a tua casa..."

Poucas pessoas repararam, (apenas uma) que o

poema é "triste e tem um título alegre"...

Beijos, meu amigo e obrigada pelos versos que
me escreveste...

Maria luísa


De cuidandodemim a 21 de Outubro de 2009 às 17:51
Com imaginação e um sorriso, podemos ir muito longe, onde nós quisermos, e sentir como se fosse realidade...
Bjns


De M.Luísa Adães a 22 de Outubro de 2009 às 09:58
Querida amiga

"Sorrir" é um poema impregnado de saudade, de
sonhos já vividos e passados.
É triste, nostálgico, verdadeiro e imaginativo, na
forma de dizer, mas tem um nome feliz.É na
verdade, uma contradicção real.

Dedico ao meu filho :)

"Chego à tua casa
Atravesso o Oceano,
Tão longe a tua casa..."

E nesta viagem do Tempo, eu estive com ele...
"Imaginei e vivi!"

Obrigada por ter entendido, o simbolismo do mesmo.

Beijos,

Maria Luísa


De Alzira Macedo a 21 de Outubro de 2009 às 22:19
O saber sorrir, é uma virtude..
Não é um esboço que nasce no rosto, mas sim na alma…
é um convite doce, a entrar na intimidade de alguém
ou de algo•
Seja a quem passa, ao vento, ás estrelas, ao sol, e ao mar….
Sorrindo, o teu interior é feliz e partilhas essa felicidade sem dificuldade…
Encontrando o sorriso na trsiteza, é um merito de quem sabe alujar alma e coração em sintonia.
sorri é encontrar o êxtase entre nós e o próximo…
ou seja enamorar-se pelo que nos rodeia…
o sorriso pode dissipar uma angustia se for simpático e sincero
No teu poema encontrei o teu sorriso e encontrei-me sorrindo com o teu sorriso…
Nas tuas tristezas amiga, cá estarei eu sorrindo para te aconchegar e em teu rosto o sorriso desabrochar.
obrigada amiga, por mais uma lição de vida.
nunca deixes de sorrir.
quando estives cansada terás o meu para te ajudar...
bjs


De M.Luísa Adães a 22 de Outubro de 2009 às 09:44
Alzira

Muito me apraz, receber a tua presença e as tuas palavras. Me encantas no teu dizer, como se saísses do tempo e viajasses nesse tempo, até mim.

Plasmei minha vontade completamente voltada para a inteireza, para a consequência práctica, para a pureza interior e aí, escrevi "Sorrir".

É um poema, há quem chame prosa, há quem chame texto, há quem chame poesia...De tudo aparece!

Mas para mim que o criei e para os amantes da poesia - "É Poesia"- modernista.

"Sorrir" é um poema impregnado de saudade, nostalgia e perguntas sem respostas.

"Sorrir" é um poema triste, com um nome que parece feliz.

Está dedicado a meu filho e se nota quando digo:

"Fixo o meu olhar, no teu olhar
Sem falar sorrio...
Quem somos no Tempo?

Chego à tua casa
Atravesso o Oceano,
Tão longe a tua casa..."

Tão longe a tua casa...Quanta nostalgia, quantos
sonhos não vividos...
Quanta aceitação de todos os dias. Quanta...?

Agradeço sensibilizada a forma plena como escreves
me entendes e aceitas. Lindas, tuas palavras de poeta. lindas!

Amei tudo quanto disseste!

Obrigada,

Maria Luísa




De Iria a 22 de Outubro de 2009 às 17:01
Escrevo-te de muito longe, por ter saudades tuas.

Os nossos mundos têm planos diferentes e não é
fácil, nem convém, nos encontrarmos.
Por essa razão e outras razões, venho aqui, a este
mundo de magia, ao teu encontro.

E encontro a beleza da tua poesia...
Que mais posso desejar? Nada mais desejo, pois Ela
és tu e com Ela te vejo!

Assim cumpro o meu destino e tu, o teu destino...

Obrigada pelas palavras que escreves, por essa
poesia que toca o coração, de qualquer um.

Um dia, tarde, te vou encontrar!

Parabéns,

Iria


De M.Luísa Adães a 22 de Outubro de 2009 às 17:13
Obrigada pelas suas palavras e a sua presença de

Luz e Amor.

Não esperava encontrá-la neste espaço de magia,
como lhe chama e é mesmo "magia este encontro".

Quem iria acreditar que pudésse chegar até mim,
através da parede invisivel, onde se encontra.

Amei o encontro! Apenas digo isto ou fico calada.
Terminou para as duas!

Maria Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão