Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

PARTILHEI CONTIGO...

 

 

 Imagem internet/   Salvador Dali/ Escultura

 

 

 
Partilhei contigo
Todas as coisas,
Todas as dificuldades,
Todos os anseios,
Todas as dúvidas.
 
Partilhei contigo!
 
Toda a nossa vida,
Todos os nossos sonhos,
Todos os momentos
De exaltação íntima,
Todos os esplendores
Das rosas luminosas,
Do nosso jardim.
 
Partilhei contigo!
 
O desgosto,
A mágoa,
A incerteza,
A alegria,
Os lutos que  surgiam,
No nosso dia a dia.
 
Partilhei contigo!
 
Toda a minha ânsia de amar,
De concretizar esse amor,
De dar, de acalmar
De distribuir
De chorar e de viver,
Com alegria.
 
Partilhei contigo!
 
Agora chegou a minha vez
De partilhares comigo,
 
As dúvidas,
As incertezas,
Os medos
Deste instante
Que se avizinha,
Menos feliz
Menos exuberante,
Mais preocupante.
 
Te peço!
 
Partilha-o comigo,
Com o teu encanto
E a luz diáfana
Que Deus te deu
Neste instante,
Onde Tudo desapareceu.
 
Agora preciso de ti!
 
Que partilhes comigo
Este momento de dúvida
E de dor,
 
Partilha comigo,
Sê meu amigo
Eu partilhei contigo!
 
É um momento preocupante,
Partilha-o comigo
Como eu tenho partilhado contigo.
 
Este tempo de expectativa
Que angustia
Qualquer Um!
 
Vem e sê meu amigo,
Preciso de ti!
 
Maria Luísa Adães
           
publicado por M.Luísa Adães às 07:00
link do post | comentar | favorito
|
66 comentários:
De Fisga a 2 de Abril de 2009 às 09:50
Partilhei contigo todas as coisas, todas as dificuldades, todos os anseios, todas as dúvidas. Partilhei contigo! Vem e sê meu amigo, preciso de ti. – Amiga Luísa, ser amigo é isso mesmo, é partilhar, é estar lá nas horas de angústia, de dúvida e de aflição. Isso é ser amigo. A isso eu chamo partilha. Dar e receber. Estar presente nas horas boas e más, Na dor e na alegria. Mais um Poema muito bonito, e que apela À amizade, à partilha e à humanização das pessoas. Parabéns está uma beleza. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 2 de Abril de 2009 às 18:39
Eduardo

Obrigada pelo teu comentário que traduz, muito
bem, o que pretendo dizer.
Agradeço gostares - é na realidade um apelo à
ajuda, à partilha de momentos bons e maus e à
"humanização das pessoas" - palavras tuas.

Beijos,

Maria Luísa



De Fisga a 2 de Abril de 2009 às 19:03
Olá amiga Luísa. Pois foi o que eu entendi. E é isso que a grande maioria da humanidade precisa é de ser mais miga do seu próximo ser mais tolerante, mais amiga de dar amor a quem o não tem em suma,
sermos todos mais humanos, mais gente, e merecermos cada vez mais o nome de gente. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 2 de Abril de 2009 às 19:16
Eduardo

Há tempos escrevi um poema "Sou gente"

E no final dizia -:)

"Sou Gente
e não vou deixar de ser Gente!"

É isso que precisamos de ser!

beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 3 de Abril de 2009 às 11:18
Olá amiga Luísa. Eu não tenho ideia desse post . Mas tem a sua razão de ser. Porque para se ser gente, é preciso gostar-se de ser gente, A nossa humanização , o nosso amor pelo próximo, a nossa sensibilidade de seres humanos que somos, têm que ser cultivadas todos os dias, tal como se cultiva uma planta uma arvore ou uma flor. E tu sabes fazer tudo isso como ninguém e com muita mestria. beijinhos Eduardo.


De M.Luísa Adães a 4 de Abril de 2009 às 10:15
Eduardo

Sim, temos de ser Gente e cada vez mais, provar
aos outros que somos" gente e não vamos deixar de ser gente 2

beijos da amiga,

Maria Luísa


De Fisga a 4 de Abril de 2009 às 11:11
Olá amiga Luísa Estamos de perfeita sintonia, quanto à forma de pensar. Quero também dar-te os parabéns, pela aceitação já reconhecida, que o teu belo poema teve, é a prova provada, que é como eu disse lindíssimo. E tu és uma poetisa de MÃO CHEIA. Beijinhos Eduardo.


De M.Luísa Adães a 4 de Abril de 2009 às 13:54
eduardo

Obrigada por achares que eu sou "uma poetisa de Mão cheia", pode haver quem não pense assim.
Há tempos, uma senhora disse que gostava mais de sonetos e eu respondi que sim, mas também disse que esta poesia que eu escrevo obedece a regras e
é dificíl de escrever, embora não pareça e é baseada na forma de dizer de Fernando Pessoa, poeta que foi e é para mim um símbolo.
F. Pessoa não escreve sonetos; nada tenho contra
o soneto de Florbela espanca e a nossa amiga, mas o
soneto dá menos liberdade e é necessário ser muito bom, para interessar ao vulgo essa forma de escrever.
Tudo é poesia, mas o que eu escrevo (disse à Senhora) não é escrito de qualquer maneira e obedece às regras de poesia. parece que a Senhora não gostou, pois nunca mais escreveu.
Essa não disse que eu era uma "Poeta de mâo Cheia"

Como vês, recebem-se decepções de pessoas que para escrever, copiam os outros.
Para criticar é necessário saber!
É a primeira vez que falo no assunto, mas sei que
muitos amigos gostam de mim e do que escrevo.
os internautas têm formatizadp para a Net, muitos
dos meus poemas.
O poema "Quando te amo!..." já está formatado, mas sai na Net internacional, depois da Páscoa.
Eu já recebi, em casa , uma amostra do mesmo. Está
um encanto, com música do filme "Ghost".
Depois de saír envio-te.
Mas agradeço a tua opinião e digo-te é uma "Honra!"
pois vais ao encontro de muitas opiniões na net que
nada têm com os blogs.

Sou uma poetisa com formatações de internautas
Portugueses e brasileiros e estes poemas, correm o mundo.
Tudo isto para te dizer que a opinião da tal Senhora
é de uma pessoa que pouco sabe do mundo das
letras. Não tornou a escrever! Bendita seja!

beijos,

Mª. Luísa


De Fisga a 5 de Abril de 2009 às 13:15
Minha querida amiga. Deus que é Deus, não agrada a todas as pessoas, a mim sinceramente, não me agrada, mas também não me desagrada, respeito, porque é meu dever, e quem quer ter direitos tem que conhecer os deveres e cumpri-los. É isso que eu faço e que toda a gente devia fazer, inclusive essa senhora. Mas há deveres que não estão em todos os dicionários, isto para dizer que muitas pessoas não os conhecem. E tu não deves valorizar o que não tem valor, porque só te faz mal. Voltando à Prosa poética, Eu gosto imenso. Ela é um tipo de poesia que diz tudo o que o poeta pretenda dizer, para lá disso, os grandes poetas, Distinguiram-se pela prosa poética. Os grandes românticos os Marialvas, foram sempre grandes candidatos a poetas prosaicos, mas ficaram-se sempre pela candidatura. NOTA. Opiniões Extraídas de Biografias, estilos e modos de vida, de pessoas. Um Beijo Eduardo.


De M.Luísa Adães a 5 de Abril de 2009 às 14:37
Eduardo

Tu sabes muito de prosa-poetica; na realidade não somos clássicos, mas não deixamos de ser poetas e
nos tempos que correm, estamos mais de acordo com a época. Fernando pessoa , a seu modo, escreve poesia em prosa-poétisa, ou como lhe queiram chamar... Dêm o nome que derem, é poesia
e nem todos a conseguem escrever, obedecendo às regras da poesia e à necessidade, " do princípio dar com o meio e o Fim" e as palavras condizerem
com os sons das mesmas.Não sabia essa dos
Marialvas.
Tu sabes mais, do que dás a entender.
Obrigada.

Bºs, Mª. Luísa


De Fisga a 5 de Abril de 2009 às 18:22
Olá amiga Luísa. Olha minha amiga, não tarda nada até eu estou a pensar que isso é verdade. É assim eu sou uma pessoa muito humilde e muito modesta. Os meus estudos passaram pelo curso Industrial antigo, tirado na Escola Afonso Domingos, já extinta, não sei por alma de quem. Acontece que os livros sempre se deram muito bem comigo, e eu com eles. Daí eu ter um pouquinho de cultura geral, mas nada de especial, adoro História, E tudo o que tenha a ver com ciência, gosto de saber os porquês, não me satisfaz tomar conhecimento conheço um bocadinho de filosofia, porque na escola, (Nota) Eu estudei em adulto, com 30 anos trabalhava e estudava. Mas eu nas horas de furo ou intervalo, ia para a sala de profes . E entretinha-me a ler livros que eram deles, Com ordem claro, enquanto os meus colegas de turma iam para o café. E assim se vai guardando um bocadinho daqui um bocadinho dali e vai somando sempre algo. Eu trabalhei na cerveja Sagres e tinha-mos lá uma biblioteca muito razoável e eu li quase tudo o que não era romance. Também fiz teatro amador durante uns 10 anos, isso parece que não dá-nos um conhecimento alargado. É só isto não sou nada por aí além. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 6 de Abril de 2009 às 10:37
Eduardo

Sabes, muitas vezes os cursos não significam cultura. a cultura geral vem muito da nossa procura, do muito que lemos e fixamos, ao longo
dos anos.
Houve um Senhor, meu amigo que dizia - :)
"Ser culto é conhecer os problemas do seu tempo"
e não deixa de ter uma certa razão, mas está bastante ultrapassado.
Mas o que é verdade é que a cultura nada tem com
os cursos que se tira, mas com o interesse que temos em descobrir as coisas, os acontecimentos,
presentes ou antigos e a ligação entre uns e os outros.
E tu sabes mais do que aparentas! E sei que sabes!
Acredita com a simplicidade que é apanágio, da tua
"maneira de ser".
beijos,

Mª. Luísa


De Fisga a 6 de Abril de 2009 às 15:25
Olá amiga Luísa. Tens toda a razão. A cultura não vem sequer da escola, e muito menos dos cursos, esses são meras ferramentas para nos defender-mos na vida do dia a dia. A cultura vem da mossa persistência, da nossa teimosia, das nossas buscas, dos nossos tombos, dos pontapés no traseiro e acima de tudo dos nossos conhecimentos diversificados, adquiridos nos livros. E sobre tudo na escola da vida. O Sr. Prof. Experiência, não tem quem o iguale. É único mo seu mister. O facto de eu falar do curso, foi tão-somente para te dizer que não tenho qualquer traquejo académico. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 7 de Abril de 2009 às 10:32
Eduardo

Exactamente como dizes; ser culto depende de nós e não do curso ou cursos que se tiram! Esta é a
verdade!

Beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 7 de Abril de 2009 às 12:25
É isso amiga Luísa. A escola é só para aprender-mos a ler, escrever e contar. E no meu tempo também servia para aprender-mos a respeitar os nossos pais e toda a gente em geral. O que não acontece hoje em dia. A cultura geral, aprende-se na escola da vida e nos livros. Espero que estejas melhor da tua constipação. Beijinhos Eduardo.


De M.Luísa Adães a 7 de Abril de 2009 às 15:43
Eduardo

Sim a cultura adquire-se, nada tem com o curso tirado. Eu muito miúda já lia clássicos; levava o tempo a ler e ne Biblioteca de Setúbal à procura
de vários livros e mais ainda o que me empretavam.
Adquiri uma bagagem, muito boa e quando partir
"levo, apenas o que aprendi a ser ...E nada mais."
Não posso saír de casa por 8 dias, pois esta é a 2ª.
recaída e não é brinquedo!
Tenho de ir a um médico da especialidade e nunca
fumei!
Coloquei um novo post no blogs "HÁ TUDO!" , vai ver
o que escrevi e diz-me se é complexo.

beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 7 de Abril de 2009 às 20:04
Olá querida amiga Luísa. Espero que estejas melhor. e cuida-te, não arrisques, que pode sair-te muito caro e amargo. Quanto à tua publicação, já vi e já comentei da parte da manhã, posso dizer-te que está maravilhoso. Beijinhos e melhoras. Eduardo.


De Fisga a 7 de Abril de 2009 às 21:18
Fás como eu te digo, Protege-te e cuidado com correntes de ar agora, porque pode sair-te muito caro. Beijinhos Eduardo. Melhoras para ti amiga. Eduardo.


De Fisga a 5 de Abril de 2009 às 12:26
Olá amiga Luísa. Tu tens toda a razão. Mas sabes? Para muitas pessoas, o termo temos que ser… Não está no dicionário delas, logo elas não o conhecem, como tal não o usam. Por isso eu não concordo (mas respeito) com muitos termos bíblicos, entre eles o que diz: (Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.) Um beijo Eduardo.


De cuidandodemim a 2 de Abril de 2009 às 13:03
Uma relação, quer de amor, quer de amizade é baseada na partilha. Partilha mútua. Há pessoas que se abrem mais facilmente, outras nem tanto, mas quando se estende a mão a alguém e se quer ajudar é meio caminho andado.
Bjns


De M.Luísa Adães a 2 de Abril de 2009 às 18:22
cuidandodemim

Agradeço a sua visita assídua, é uma honra; a
Partilha tem muito de verdade e pouca ou nenhuma
ficção.

"é um momento preocupante,
partilha-o comigo"...

Vamos agarrar a mão que nos estendem, é mais fácil
caminhar.

Lindo o que diz cheio de sentimento e de verdade.
Obrigada!

Com ternura,

Maria luísa


De Sara V. a 2 de Abril de 2009 às 15:24
A partilha. A partilha é a base de tudo, do que nos completa, dos amores, das amizades, da Vida. É a lição mais importante de todas, sem dúvida. E todos precisamos de partilhar a alegria que nos enche de felicidade, o desabafo que nos sufoca... E todos precisamos que partilhem connosco para nos sentirmos igualmente vivos, amados, necessários...

A Maria Luísa é muito intensa, não é? Parece-me uma pessoa que coloca força e paixão em tudo...

Um beijinho, hoje vim partilhar aqui no seu cantinho...


De M.Luísa Adães a 2 de Abril de 2009 às 18:12
Sara

Obrigada por partilhar o meu recanto; encanta-me
encontrá-la ao voltar daquela esquina, cumprimentá-la, dizer "Olá".

Lindo o comentário; sim, sou de uma intensidade
incomum, como tudo ou quase tudo, em mim. Incomum - eu sou! E sei que sou, sem qualquer tipo de vaidade e talvez um pouco de medo.

Eu não estou muito bem de saúde Sara e a Partilha,
tem muito de verdade! Talvez descubra o que pretendo dizer.
Obrigada pela oportunidade de lhe escrever.Não sei
se posso ir para fora, como pensava; estamos a aguardar!

Beijos,

Maria luísa


De Sara V. a 3 de Abril de 2009 às 00:33
Boa noite, Maria Luísa.
Já fiz o que me pediu...

Quanto a esta sua resposta à Partilha, fez-se-me "luz", penso eu.
Minha querida, eu sou um pouco assim... invulgarmente intensa como a Luísa, embora talvez um pouco menos impulsiva... E acho que a entendo muito bem e que a entendi.
Quero ver um sorriso, um pensamento positivo.
Quero vê-la a imaginar que o susto já passou e que seja o que for o tempo curará.
E como é crente em Deus... digo-lhe que eu não sei se o sou exactamente como "manda a tradição". Digo que sou católica apostólica romana mas na realidade discordo de muita coisa. Mas sou Crente num Deus bom, misericordioso, que nos vê, nos ouve e que é mais capaz do que nós para ordenar as coisas, a vida...
Em certos momentos de medo (e sei do que falo), pensamos realmente no que importa e valorizamos ainda mais o que de bom temos. Além disso, todos temos uma missão e enquanto alguém precisar de nós Deus também não se esquecerá de nós. E pessoas tão intensas e apaixonadas pela vida, pela humanidade fazem falta.
Um sorriso. Por favor, sorria, minha amiga! O sorriso é uma partilha maravilhosa de energia positiva!

Um beijinho muito muito terno


De M.Luísa Adães a 3 de Abril de 2009 às 08:52
Sara
Lindas as tuas palavras, o teu sentir, a tua sensibilidade de descoberta. Ontem foi um dia
impossível...
Eu tenho um pensamento positivo, acredito na misericórdia infinita de Deus e de Jesus o Cristo, Filho de Deus, ou o próprio Deus. Dizem teólogos idóneos -
que Deus esteve no mundo na pessoa de Jesus!
"Eu e o Pai somos um"...

Não sou católica praticante, discordo de muitas coisas, mas Deus é Único, não está ligado às religiões, em especial, mas a todas as religiões, a
todos, quantos o procuram.
Sou livre na forma de acreditar, de me dar, de rezar, de pedir, de chorar ou rir quando as coisas
me agradam.
A minha "Fé" é lúcida, se possível, e me traz ao cimo.
A minha vida tem sido um Milagre desde que nasci até este instante "Future belongs to God".

Amo a vida, a humanidade, a família e não acredito
que não conheço a Sara.
- Conheço-a e não necessito de a encontrar, de ser
mais explicíta e dizer "Olá" para que faça parte de
mim.

Sou impulsiva - demais - eu sei! Mas sou!

Então eu vou sorrir, um sorriso positivo, acreditar no milagre da vida e da intensidade dessa mesma vida.

"Seja feita a sua vontade e não a minha" ...
Obrigada por me ouvir, noutra forma de ouvir.

Beijos com ternura,

Maria Luísa




De Séforis a 2 de Abril de 2009 às 16:15
Partilharei sempre, quase sempre :-), que se proporcione .


De M.Luísa Adães a 2 de Abril de 2009 às 17:48
Séforis

Partilhas comigo e com os outros que precisam de ti? Partilhas ? Necessitava de ouvir isso; é um
poema real! Obrigada!

Maria Luísa


De Séforis a 2 de Abril de 2009 às 21:24
Partilho! Nem sempre traz benefícios Às vezes parece que nunca traz mas partilho...


De M.Luísa Adães a 3 de Abril de 2009 às 09:49
Séforis

Partilhar nem sempre beneficia, mas este pedido de partilha traz muito de verdade e tu és um
Humanista. Obrigada pela tua partilha; não vou esquecer e agradeço.

Beijos,

Maria Luísa


De Sonhosolitario a 2 de Abril de 2009 às 21:35
olá estimada amiga Luisa ,boa noite
espero que tudo esteja bem ,com amiga
aqui estou para dar a minha Partilha desta amizade virtual ,
nada tenho para te dar somente tenho a minha amizade virtual ,meu nome solitario nada condiz a verdade porque tenho uma grande amiga virtual como a Luisa ,jamais o serei .e então partilharei .
partilhei este carinho desde que te comento com todo respeito que nunca escacerei,
adoro partilhar a tua escrita ,que me faz sentir nukm mundo real -mesmo sabendo que é tudo virtual...

adorei e muito obrigado
um doce beijinho
sonhosolitario


De M.Luísa Adães a 3 de Abril de 2009 às 09:44
sonhosolitario

Obrigada por partilhares comigo este poema e o
que pretendo dizer ao escrever.
Obrigada por seres um bom amigo virtual.
Possa o mundo contradizer, mas eu sou o reflexo do mundo virtual, neste instante. apenas tenho de agradecer ao longo de um ano, ser tratada como amiga virtua,l da forma mais idónea possível.
Obrigada pela gentileza; o meu poema agradece a
partilha.

Com amizade,

Maria Luísa


De Maria a 2 de Abril de 2009 às 23:16
Lindo Maria, partilhar a amizade, os segredos, o amor , tudo o que de bom e de mau temos temos, é uma partilha constante. Bjs


De M.Luísa Adães a 3 de Abril de 2009 às 09:36
Maria

Sim, minha amiga, partilhar tudo; momentos de alegria, momentos menos bons, momentos preocupantes, segredos insinuados, luz e vida, partilha constante dos nossos tempos.
Obrigada por partilhar comigo.

beijos,

Maria Luísa


De oriona a 3 de Abril de 2009 às 04:24
Boa noite amiga!!!
Vim partilhar contigo essa chama que irradia luz e amor, vim partilhar os momentos, os tristes e os felizes, vim partilhar da vida que renasce a cada dia, a cada momento, vim partilhar a beleza de tuas palavras, a emoção de tuas palavras que me encantaram e me convidaram a partilhar contigo este instante. Partilhemos a dúvida, a dor, mas partilhemos, e demos as mãos para que juntos possamos partilhar acima de tudo o amor.

Ahh que poema maravilhoso, espero que estas minhas palavras consigam descrever tamanha emoção ao ler seu poema. Parabéns é realmente lindo!!!

Oriona


De M.Luísa Adães a 3 de Abril de 2009 às 08:11
Oriona

As tuas palavras entraram em mim, com a mesma emoção com que as escreveste. Chorei de alegria, de preocupação, de ternura e de agradecimento. Mas, sim, chorei - por mim, por ti e por todos que necessitam das minhas lágrimas.
Aqui estou frágil, esperando a partilha de todos, a
quem eu amo e me amam.
Oriona, mulher especial, quanto gostei do que
disseste, do que sentiste, da ternura do momento.
Obrigada por partilhares comigo, este tempo
preocupante e menos bom.
Te agradeço, a emoção que me fizeste viver.
Obrigada!

Com amizade e ternura,

Maria Luísa


De oriona a 5 de Abril de 2009 às 02:10
Maria Luisa
Obrigada por responder, fiquei muito feliz por saber da emoção que sentistes e saiba que senti também uma emoção muito forte quando li teu poema, algo que não sei se consigo descrever em palavras, mas um sentimento muito bom e assim que o li te escrevi, pois as palavras pulsavam em mim, vindas de horizontes, do universo, do meu coração, penso que primeiro vieram as tuas e que estas fizeram as minhas.

Amiga, estás bem? Demonstras preocupação com algo? O que está acontecendo?
Acima de tudo quero te desejar um lindo fim de semana e muita Paz!

Oriona


De M.Luísa Adães a 5 de Abril de 2009 às 09:01
Oriona

Não estou muito bem, mas vamos aguardar.
O Poema quase traduz uma despedida e um conhecimento total de quem nos ama.
"Partilhei contigo e hoje te peço, neste instante
difícil, que partilhes comigo e me dês tudo ou quase quanto te dei , ao longo de uma vida".

É real, não está ficcionado como outros que escrevo - este não tem ficção!
É um grito de súplica, no demonstrar do amor.

Tive muito gosto em te responder por duas vezes, ou mais, se fosse necessário.

Fala, escreve as palavras que tens dentro de ti e sentirte-às muito melhor.Tu já fazes parte da familia!
Obrigada,

Com amizade,

Maria Luísa


De oriona a 10 de Abril de 2009 às 03:49
Olá amiga!
Eu tanto agradeço seu carinho por mim, tamanha dedicação e amizade e quero ofertar o que de bom posso te dar. E te dou a mão amiga de quem acredita que tudo ficará bem Sempre! Deus sempre olha por nós!

Obrigada mais uma vez por me visitar e desejo uma Feliz Páscoa!

Oriona


De M.Luísa Adães a 10 de Abril de 2009 às 08:18
Oriona

Minha amiga, agradeço responderes ao que te dei
no minha forma de dizer.
Agradeço de mãos estendidas o apoio das tuas mãos, hoje, Sexta-feira Santa, eu estou melhor e a
nuvem negra dissipou-se; ainda não posso saír, pois
foi uma infecção bronquica muito forte. Mas já
melhorei!
"Sempre Deus olha por nós" - palavras tuas e eu
acredito.
Obrigada por teres vindo ao meu encontro e pela
tua amizade.
Páscoa feliz para ti e os teus.

Beijos com carinho,

Maria Luísa


De blogando-me1 a 3 de Abril de 2009 às 17:54


De M.Luísa Adães a 4 de Abril de 2009 às 10:03
blogando-me1

Sempre presente na contagem do tempo - o meu e o teu - ; agradeço o presente que vai ser guardado,
para minha alegria.

Com carinho,

Maria Luísa


De rosafogo a 3 de Abril de 2009 às 20:31
Olá Amiga
È linda a tua maneira de dizer!
O teu sentir é belo!
Deixas sempre uma esperanlça, poder partilhar é de facto muito importante, assim nunca nos sentiremos sós, encontraremos sempre na amizade o auxílio
que procuramos,uma palavra ás vezes é o suficiente.
A partilha tem que ser feita com o coração.
És sábia , a tua poesia é linda

Um beijinho grande




De M.Luísa Adães a 4 de Abril de 2009 às 09:59
rosafogo

Lindas as tuas palavras. onde predomina o amor e a amizade, doacção que sempre esperamos.

O poema foi escrito e tem uma súplica à amizade,
ao amor à partilha do bem e do mal; e nunca nos vamos sentir sós, quando amigos, como tu aparecem de parte incerta, mas aparecem pretendendo responder à súplica e partilhar momentos menos fáceis.
Obrigada por gostares desta forma de dizer, também há quem a confunda, mas isso não conta!

Agradeço, essa tua sensibilidade ao que escrevo e
vindo de ti que escreves, muito bem, é uma Honra!

Beijos desta tua amiga,

Maria luísa


De jpcfilho a 3 de Abril de 2009 às 20:57
Querida Maria, essa partillha, éa mola do unuverso (DO UNIVERSO BOM(, pois que a dádivab mais benfaseja, deste mundo, é com certesza ter com quem fazer essa troca diiuturnamente e em todos seu esplendor. tudo que se refere ao amor e a sua troca verdadeira, é a maior e melhor mágica da vida, e tu que participas dessas troca tão completa e absoluta, podes dizer que és feliz, e que valeu e vale a pena. prabéns.
llindos versos
;João Costa Filjo











cv
costa filho


De M.Luísa Adães a 4 de Abril de 2009 às 09:50
joão C F

Õbrigada por me considerares feliz nessa partilha
de amor. E sou! Mas esta partilha pede ajuda. é
um pouco diferente das outras partilhas.
Tem uma súplica e a essa súplica só Deus pode
ajudar, nunca o homem. por muito que nos ame.
Nesse aspecto, tenho tudo!

Obrigada por apareceres , meu poeta, brasileiro,
como se fosses português, ou de qualquer outro lugar no mundo.

Com ternura,

Maria Luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão