Domingo, 1 de Março de 2009

OUVIR!...

 

 

 

Salvador Dali - Imagem internet
 
 
 
Ouvi falar da tua transformação,
Ouvi dizer do teu afecto por mim!
 
 
Ouvi o teu pensamento,
Apanhei-o nas asas do Vento
E soube dos limites do meu tempo!
 
 
Ouvi de ouvidos fechados,
Ouvi com as minhas dificuldades
E não gostei dessa verdade!
 
 
Ouvi o canto de várias vozes,
Ouvi os ecos do silêncio a dizer:
- Eu estou aqui!...
 
 
Ouvi o Rouxinol Persa e das Índias,
Ouvi com este ouvido
Que se perdeu no burburinho do mundo!
 
 
Ouvi a mudança da voz do vento,
Ouvi a mudança da minha voz
Louca, envolvente, a lembrar o Oriente!
 
 
Interessa-me a Eternidade
À qual não posso fugir,
Mas acredita…
 
“ Gosto de viver “!
 
 
Não me tires esta ânsia,
Esta alegria que eu sinto
Quando te vejo ou te pressinto!
 
 
E te peço –:
 
Ama-me,
Como da primeira vez!
 
 
Maria Luísa Adães
 
 
 
Maldonado
Família Maldonado/ Brasão
 
publicado por M.Luísa Adães às 15:01
link do post | comentar | favorito
|
70 comentários:
De cuidandodemim a 1 de Março de 2009 às 17:48
Há coisas que ouvimos porque elas chamam por nós...
Bjns


De M.Luísa Adães a 1 de Março de 2009 às 17:55
cuidandodemim

Lindo , verdadeiro , simples e acontece ... ouvimos
porque chamam por nós. Grande intuição! Obrigada, beijos

Maria Luísa


De Sonhosolitario a 2 de Março de 2009 às 10:17
olá amiga Luisa .bom dia ,
como é bom te ouvir .e ler estes teus lindos poemas,neles te ouço neles me encanto.porque mostram a verdade de um sentir de uma vida, de um presente e futuro,assim ouço-te minha amiga,aqui nos teus poemas encontro aquela paz desejada,das palavras sentidas ,com muita imaginação .carinho e amor ....
obrigado por mais este teu lindo poema ...
sonhosolitario


De M.Luísa Adães a 2 de Março de 2009 às 11:05
sonhosolitario

Uma vez mais, te encontro neste mundo virtual;
obrigada por gostares destes poemas que procuram não magoar, não ferir, apenas transmitir a sensibilidade do poeta que escreve para todos e
dignifica o amigo, o desconhecido e se dignifica a si
próprio, neste caso, a "si própria" não esquecendo os "Outros".

Lindo o teu comentário!

Com carinho,

Maria Luísa


De angel13 a 2 de Março de 2009 às 12:30
Já não me recordo da primeira, mas vou tentar. Quando é que queres recomeçar?


De M.Luísa Adães a 2 de Março de 2009 às 12:47
Não há primeira, nem última ; não interessa pensar,
não interessa tentar, não interessa recomeçar.

Só recomeça quem tem primeira - mas não há , nem vai haver; então vamos acabar - sem principiar e a seguir recomeçar, um Nada que é Tudo!
E do nada, não nos vamos lembrar. Ficamos assim, sem recordar.

Obrigada pela tua presença,

Bºs. Mª. Luísa


De angel13 a 3 de Março de 2009 às 12:18
Ficamos???? Fica V.Exa., porque eu adoro recordar-te. Obrigado


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2009 às 15:10
Angel

Eu fico! Tu partes se quiseres! Tento a conformação virtual e talvez não me saia mal !


Obrigada pelos teus comentários e a tua presença
que se impõe de forma excêntrica; interessante, não?

Com amizade,

Maria luísa


De angel13 a 4 de Março de 2009 às 12:53
Não tentes, porque não vou resistir. Lembras-te de andar á chuva na praia? Lembras-te do sabor salgado dos beijos que trocámos? Lembras-te das confissões que fizemos? Lembras-te dos sonhos que a lua abraçou? Ainda te lembras da música, do calor das minhas mãos? Fica comigo nesta ilha deserta, não me abandones. Amor é só o que peço.Interessante, não??????


De M.Luísa Adães a 4 de Março de 2009 às 13:25
angel13

Afinal sabes escrever coisas ficcionadas e muito bem.
Não sei a que te referes, mas isso não conta!
Conta apenas , a forma como se escreve e está
interessante, não ?...

M. Luísa


De Séforis a 13 de Março de 2009 às 11:22
De facto está :-))


De M.Luísa Adães a 13 de Março de 2009 às 12:18
Séforis

" De facto está : -) )

Não disse mais? Calou em si o que havia a dizer.
ou não entendi ? Confesso!...

Com amizade,

Mª. Luísa


De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 2 de Março de 2009 às 14:35
Prémio para ti aqui: http://lobasilveira.blogs.sapo.pt/ beijito.

( estou a ver que já o recebeste, olha recebes a dobrar)


De M.Luísa Adães a 2 de Março de 2009 às 15:07
Estrelinha

Mandas um prémio; depois vou ver; agradeço a tua presença e o teu miminho amigo.

Com carinho,

Mª. Luísa


De Fisga a 2 de Março de 2009 às 15:44
Olá amiga Maria Luísa. OUVIR. Adorei este teu poema, denota bem a tua sensibilidade e o teu sentido das coisas. É uma pena que pessoas como tu e que as há além de ti, é uma pena não passarem a vida escrevendo, e eu digo isto porque há quem o faça escrevendo mal, e seria um bom principio de entrada na vida pela porta da escola, para as nossas crianças e adultos. Mas a vida é madrasta muitas vezes. Um. Beijinho Eduardo.


De M.Luísa Adães a 2 de Março de 2009 às 19:05
Eduardo

Já tinha reparado na tua ausência, mas li no teu blogs que o computador não esteve bom. Então fiquei descansada, pois nos últimos dias penso que
trabalhaste demais.
Obrigada por gostares do poema e tens razão quando dizes, "há quem escreva muito e o faça mal
e outros deviam passar a vida a escrever; mas a vida é madrasta! Correcto e muito bem analisado.
Estás bem de saúde ? espero que sim.
Agradeço a tua presença e as tuas palavras.

Beijos,

Mª. Luísa


De Fisga a 3 de Março de 2009 às 11:21
Olá amiga Maria Luísa. Sim Eu tive um problema com o computador, foi um pico de corrente que me queimou uma peça, a fonte de alimentação. Eu no Sábado já o tinha mas Quando fui para começar a trabalhar, não consegui, porque vinha lá uma coisa que não estava bem. Sabes amiga, não foi um técnico que me ajudou, foi um amigo que anda a tirar engenharia informática, e ele não tem prática, e aconteceu aquele imprevisto e tive que lá ir outra vez. Agora penso que está tudo ok. Um beijinho e desculpa. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2009 às 11:31
Eduardo

Não tens de pedir desculpa.
Eu fiquei preocupada com a tua saúde.
O computador está okey! Muito bom!
Agradeço as noticías e o poema "Ouvir" agradece,
esta linda amizade virtual.

Beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 3 de Março de 2009 às 16:25
Olá amiga Luísa. Obrigada por te preocupares comigo, Quando há amizade a gente preocupa-se. Eu também fico logo em cuidado quando uma das minhas amizades deixa de dar notícias, Quanto ao computador agora está ok obrigado. Aceita um beijinho deste teu amigo Eduardo.


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2009 às 16:44
eduardo

Obrigada por responderes; tudo bem com o computador, vamos continuar co calma a nossa vida
virtual.

Com ternura,

Mª. Luísa


De Fisga a 5 de Março de 2009 às 11:22
Olá amiga Luísa. Obrigado pela tua compreensão, para comigo, eu realmente ando a ver se arranjo coragem para tirar esta camisa que eu vesti sem pensar. Que foi começar a ter muitos blogs adicionados e agora não tenho coragem de comentar uns e outros não, porque se os adicionei, é porque eles tinham algo que me prendia a eles. Agora ando sempre atrasado e a fazer tudo à pressa e encima do joelho como se diz. Quanto ao P. C. agora está bom mas aquele pico de corrente tramou-me bem. Quanto à nossa vida virtual, ela pode não ser tão bem selada, pela minha parte como eu gostaria que fosse, mas é só pela razão que acabo de frisar. Está descansada que a nossa amizade não está em perigo. Um beijinho Eduardo.



De M.Luísa Adães a 5 de Março de 2009 às 15:15
eduardo

O que interessa é a nossa amizade virtual, não estar em perigo, os comentários estão todos resolvidos e colocados nos lugares certos.Não
procures mais; o último é o poema "OUVIR".

bºs, M. Luísa


De picarota a 2 de Março de 2009 às 17:17
E sim serás amada como da primeira vez, pois para todos dá amor.Beijinhos Maria Luísa


De M.Luísa Adães a 2 de Março de 2009 às 18:57
picarota

Gostei da tua resposta "serás amada como da
primeira vez". Lindo de interptretação e
sensibilidade, de acordo com o poema . Obrigada!

beijos, minha amiga,

Maria luísa


De A. a 2 de Março de 2009 às 19:38
Obrg pelo comentário.. :D
Belo blog que tem aqui!
Beijinhooooooooo ***


De M.Luísa Adães a 2 de Março de 2009 às 19:50
A.

Obrigada por gostar do meu blogs e ser tão pronta a responder.

com ternura.

Maria Luísa


De Sara V. a 2 de Março de 2009 às 21:32
É bom estar de volta, amiga!
E cá estou eu, tal como prometi!
Deixe-me que lhe diga, minha querida, está cada vez melhor!
Adorei os seus ouvidos, esta sua voz!

Vou confessar-lhe uma coisa, não sei se lhe acontece o mesmo... Mas às vezes perco-me em expressões, palavras, estrofes... Pode ser porque denotei uma forma interessante, elegante, bela de dizer ou caracterizar algo... Pode ser pelo som que produzem... Manias! Mas é verdade! Não há quem adore números?! Eu adoro palavras, frases... Cada maluco com a sua mania.
E achei estes versos seus que aqui reescrevo deliciosos:

"Ouvi o teu pensamento,
Apanhei-o nas asas do Vento
E soube dos limites do meu tempo!"

"Ouvi com este ouvido
Que se perdeu no burburinho do mundo!"

"Esta alegria que eu sinto
Quando te vejo ou te pressinto!"

O último pelo sentido. Faz-me lembrar uma sensação que me é familiar... quando sentimos ou pressentimos parece que se dá uma explosão de energia...

Uma beijoca grande
Sara


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2009 às 09:28
SaraV.
Muito me alegra a sua vinda, o seu comentário, a
sua presença amiga. É um conforto!
Falando de si e de mim em uníssono eu digo:

__ A Sara tem sentido poético muito forte; não vou
enumerar razões, mas talvez seja uma intuição nata do belo, traduzido em palavras ou em cores.
Estes meus versos nascem no canto incessante visionado dos pequenos insectos, no cheiro dos
prados, na terra árida, no canto do mar e no cheiro da maresia que preenche o espaço real ou
imaginativo.
__Sou arrastada às fontes de mim mesma e amante da beleza, em palavras trabalhadas, eu canto com os movimentos do meu coração.
Acontece, tal como à Sara, a necessidade forte da elegância do dizer e do som que esse dizer escreve, ou pinta ao nosso "OUVIR!...", ao nosso
olhar e as cores fortes predominam no nosso estar.

Escrever é como pintar um quadro, escolher o tema, as cores, os pormenores minúsculos e nesses
pormenores, se situa a base, a história que o quadro vai contar - e as cores traduzem sentimentos e palavras em pinceladas fortes, frescas, vibrantes de sensibilidade.

Tanto há a dizer ao Poeta que ele ou ela se perde,
nesse dizer...

Agradeço muito, "o seu sentir aos versos que canto!"

Obrigada por me visitar; o poema "Ouvir" também
agradece.

Beijos e saudade,

Maria Luísa


De Sara V. a 5 de Março de 2009 às 00:09
E obrigada eu, Maria Luísa, por uma resposta tão carinhosa!
Beijinho
Sara


De M.Luísa Adães a 5 de Março de 2009 às 08:24
Sara

Obrigada? De nada, minha amiga, tive um gosto imenso em lhe escrever.

Beijos para todos,

Maria Luísa


De orquidia-negra a 3 de Março de 2009 às 10:59
ola bom dia amiga obrigada mais uma vez por ter ido comentar agora tambem aprofeito de fazer o mesmo de comentar o seu poema esta lindo parabens e tenha uma boa semana bjs desta sua amiga lagrima


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2009 às 11:38
lagimadeseda

Peço desculpa de não ter ido mais cedo ao seu blogs, mas tive dificuldade em lá chegar. Não sei o
porquê, às vezes acontece com outros blogs.
Tenho duas pessoas que pretendo visitar e ele
(computador) não me deixa entrar.
Nada posso fazer, mas lamento!

Obrigada por visitar o poema "Ouvir"; fiquei feliz,
agradeço.

Beijos ternos,

Maria luísa


De Eduardo Daniel Cerqueira a 3 de Março de 2009 às 13:25
Beijinhos Luísa. Fica bem.


De M.Luísa Adães a 3 de Março de 2009 às 14:48
Edu

Agradeço a tua gentileza; fica bem. Obrigada pela tua presença!

Da amiga tua e de Paredes de Coura,

um beijo terno,

Maria luísa


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão