Sábado, 31 de Janeiro de 2009

AMOR!...

 

 

 

 

 Edvard Munch/  Imagem Internet

 

   

Tu já tinhas um nome
Eu não sei
Se eras fonte ou brisa
Ou mar ou flor,
 
Mas nos meus versos
Vou chamar-te Amor …
 
Posso fazê-lo?
Não te incomoda?
Posso dizê-lo?
Sim? …
Então chamo-te amor!
Tu autorizas,
Eu não engano!
 
E te conto:
 
Fazia muito frio
Eu queria conversar,
Mas o som das Palavras
Não saía,
Do fundo do meu mar.
 
Ficavam presas
Num local profundo
E não saíam …
Como podiam voltar?
E encontrar um lugar
Onde fosse possível jogar,
Um jogo manso
De palavras subtis
E mágicas,
Do verbo Amar…
 
As minhas Palavras!...
 
E são minhas?
Ou tuas?
Ou aprendidas
Aqui e ali? …
 
As palavras voam
Quando saem
Vão e vêm
Com o Vento
Que as acumula
E as transforma
Num chamar
Constante,
Plangente,
Vibrante ou triste,
Como o que não existe …
 
Mas tudo existe
Tudo tem vida,
Um Alfa
E um Ómega,
Voltados, um para o outro!
 
Como Aquele
Que decidirá
De mim,
De ti,
De todos,
 
Como o destino do Mundo!
 
Maria Luísa O. M. Adãe
publicado por M.Luísa Adães às 18:59
link do post | comentar | favorito
|
48 comentários:
De menina sonhadora a 31 de Janeiro de 2009 às 20:57
Tão bonito, palavras que ecoam na alma de cada um que lê este poema.
:D
Adorei, está tão bem escrito
bjs


De M.Luísa Adães a 1 de Fevereiro de 2009 às 10:36
menina sonhadora

Bom-Dia, minha querida; à minha porta, manhã cedo
e a chuva a bater, num convite aos Amigos...
Adorei encontrar-te à minha no meu recanto, aberto, para os de "Boa vontade".
A tua análise ao poema "AMOR!..." é uma benção e um conforto de amor...

Obrigada por gostares e o achares "tão bem escrito"...

Beijos,

Maria Luísa


De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2009 às 23:19
Acabo de descobrir o teu poema "Amor!"... é teu o poema, mas só passará à existência real no acto de partilha que é a leitura. .. nas palavras tuas, nossas, aprendidas aqui e ali, moldadas por ti, "re-moldadas" por nós no momento de ler e sentir.
Um grande abraço por este teu poema.


De M.Luísa Adães a 1 de Fevereiro de 2009 às 10:29
Mª. João

Que bom foi encontrar-te quando abri a porta ,do meu recanto; lá estavas, tu, à porta, aguardando a minha chegada!
Abraçamo-nos, como poetas que somos (diferentes, é certo, mas somos) e rejubilámos com o encontro só nosso, nesta manhã em que a chuva cai nostálgica, num chorar baixinho.
E falas do poema "AMOR!..." de forma tão real e bela
que me surpreende, a mim própria, por o ter escrito.
Sim, é meu! Mas será real "no acto da partilha que é
a leitura"... nas tuas palavras, aprendidas, re-moldadas por mim, por ti, por todos!
Obrigada por gostares!

Bom-dia, Maria João

Beijos ternos,

Maria Luísa


De linhaseletras a 2 de Fevereiro de 2009 às 22:02
Boa Noite, que reconfortante ler um poema tão bonito como este tão cheio de "Amor" é este Amor que nos alimenta e nos dá forças para continuar-mos a lutar contra as partidas que a vida nos prega. Muito bonito "Adorei" Até amanhã, um abraço


De M.Luísa Adães a 3 de Fevereiro de 2009 às 04:03
linhaseletras

Obrigada por vires ao encontro do poema "Amor!..." que pode ser sempre puro, belo, reconfortante e Eterno.
Assim, (como tu dizes) podemos lutar contra as agruras da vida e encontrar a felicidade , pela qual
ansiamos.
Gostei, muito, de te encontrar.

Com ternura,

Maria Luísa


De oriona a 3 de Fevereiro de 2009 às 01:31
Lindo teu poema Maria Luisa, lindo falar do Amor com tanta pureza.

Venho para deixar um abraço e muitos beijos!
Boa semana para ti.

Oriona


De M.Luísa Adães a 3 de Fevereiro de 2009 às 03:55
Oriona

Foi muito bom encontrar-te neste recanto, onde o poema "Amor!..." nos aparece cheio de candura, pureza e beleza de dizer.
E o verdadeiro amor é isto mesmo, o resto é um acréscimo natural, onde o amor predomina com o seu encanto e suas Verdades Eternas.
Adorei o nosso encontro!

Beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 3 de Fevereiro de 2009 às 15:44
Olá amiga Maria Luísa. É tão bom e reconfortante para mim ver que estás a pouco e pouco a retomar a tua vida normal. A prova-lo está este lindo poema AMOR. Fico feliz por ti. Um beijo Eduardo.


De Alzira Macedo a 5 de Fevereiro de 2009 às 08:58
Bom dia Luisa

Lindo este teu poema...
escreves com muita alma, o que reconforta quem por cá passa.
Parabens, é sempre um prazer ler-te...
beijo


De M.Luísa Adães a 5 de Fevereiro de 2009 às 17:13
alzira

Obrigada por gostares; é um conforto, o reconhecimento do que se escreve.

Quanto aos 8 desejos:

Fisga lança os 8 desejos, tu lanças os 8 desejos ...

Lindos meninos e meninas, mas eu quero saber, onde os vou escrever. No meu blogs? ou em comentário para o teu blogs e o do Fisga ?

Podes responder?

beijos,

M. Luísa


De Alzira Macedo a 6 de Fevereiro de 2009 às 08:42
Bom dia amiga...
Estou a chegar do emprego e antes de ir dormir vim ver se tinha miminhos ahahahah
Bem este desafio é realmente para colocares no teu blog e desafiares 8 pessoas a teu gosto...
vá lá deseja e faz desejar...
beijo


De M.Luísa Adães a 6 de Fevereiro de 2009 às 20:05
Alzira

As minhas 8 preferências saíram a meu jeito; muito
diferentes do que todos dizem; são formas de escrever a que não posso fugir.
O amigo "Fisga" fez o mesmo pedido e aí ele vai publicar no blogs dele a minha resposta - amanhã às
9 horas - faço referência ao teu nome, no agradecer
a lembrança do meu nome ...
obrigada por tantos amigos bons - mais do que no mundo fisico.

Não fiques triste, por eu colocar as minhas loucuras
no blogs de "fisga" e não colocar no meu blogs.
E não te interrogues perplexa - eu sou assim!
A meu modo! diz sempre coisas!

beijos,

Maria luísa


De Alzira Macedo a 7 de Fevereiro de 2009 às 10:26
Olá Luisa...

Nao te preocupes comigo, nao fico nada triste...
Cada qual faz aquilo que deve fazer, se é assim que queres tudo bem amiga...
O importante é que façamos o que mais nos agrada nao importa da forma que for...
Ninguem é igual a ninguem...
beijinho com carinho


De M.Luísa Adães a 7 de Fevereiro de 2009 às 10:52
Alzira-Macedo

o comentário encontra-se no blogs planeta-sol de
Fisga.
Faço alusão a ele e a ti e está exposto de forma linda e comovente.
Quando possível, passa por lá e deixa uma ou duas palavras. Agradeço!

beijos,

Mª. Luísa


De Fisga a 5 de Fevereiro de 2009 às 12:36
Olá Amiga Maria Luísa. É só para te dizer que tens um desafio no meu blog, Espero que gostes, pois é um modo de desabafar, e uma afirmação dos nossos propósitos. Um beijo Eduardo.


De M.Luísa Adães a 5 de Fevereiro de 2009 às 17:25
Eduardo

A minha resposta está atrasada; estive ausente do
computador e não sei se vou a tempo.

Além disso, não sei onde escrevo. No meu blogs ? No
teu em comentário? Ou no da Alzira?

Vocês, os dois , pedem o mesmo; não sei como faço;

manda dizer :

quanto ao poema "AMOR!..." recomecei o meu ciclo de vida, dedicada ao amor!

Elucida-me, estou atrapalhada e atrasada!

Com carinho,

Mª. Luísa


De Fisga a 5 de Fevereiro de 2009 às 21:28
Olá amiga Luísa. É no teu amiga, no teu é que tens que escrever, tal como eu também escrevi no meu. Um beijo Eduardo.


De M.Luísa Adães a 6 de Fevereiro de 2009 às 02:10
Eduardo

E se eu tenho tudo, quanto desejo?
Se aceito tudo, quanto se me depara?
Se entendo os outros, melhor do que a mim própria?
Se sofro pelos que sofrem?
Se tento auxiliar, quem precisa de auxílio?
se escrevo para mim e para todos que me entendem?
Se sou leal aos amigos e tolero os inimigos?
Não peço nada e do Nada vivo o Tudo?

E aí tens os meus oito defeitos; os meus desejos postos em prática!

Aceita-me como sou,
desta forma,
Deste modo
E perdoa-me!

Transcreve para o teu blogs
o que acabo de escrever, se achares que é digna
a minha resposta.
Ou não o faças, se não for esse o teu desejo!



E agradeço a graça tua e de Alzira-Macedo, no convite que me fazem. Lindo o que pedem!
Acabei de responder... ao meu jeito, do meu modo!

Com ternura para ti, Eduardo e para Alzira- Macedo.

Maria Luísa de Oliveira Maldonado Adães


De Fisga a 6 de Fevereiro de 2009 às 11:52
Olá Amiga Maria Luísa. Tal como me pedes, o teu comentário está publicado, sairá no dia 07/01/ 2009 ás 09,00h. E conta sempre que eu por ti não farei o que de todo me for impossível. Podes contar comigo para o que me for possível. Um beijo Eduardo.


De M.Luísa Adães a 6 de Fevereiro de 2009 às 19:44
Eduardo

Tu és um espanto de Bom amigo! Tenho dito e repito!

Vais publicar? gostaste? É à" minha maneira, a meu jeito" como tudo quanto escrevo, ou sou!
Fazes um grande favor, eu pouco percebo de informática, tu dizes que não sabes, mas sabes muito mais!
E eu a receber tantos mimos e prendas, sinto desconforto, por não agraciar a amizade e generosidade das pessoas. Então ajuda-me ... e vais
ajudar e eu estou tão contente por te ter como amigo... Nem imaginas!
Depois vou ler e comentar e reparaste? Mandei o meu nome completo.

Custa-me não dizer "agradeço", mas tu aboliste essa forma e ficamos assim!...

beijos,

maria luísa


De Fisga a 6 de Fevereiro de 2009 às 20:27
Olá amiga Luisa. Olha tenho pena mas o teu comentário como podes constatar está descentrado e não se consegue ler tudo, mas eu fiz um apanhado e entendi mais ou menos tudo. É assim amiga; Se há coisas que eu sei e tu não. Também há coisas que tu sabes e eu não. Logo ninguém sabe mais que ninguém. E se nós tivermos a humildade de nos ajudar-mos uns aos outros tudo se resolve. Ajudar é também aceitar as pessoas como elas são com seus defeitos e virtudes, tu fizeste o que pudeste e ninguém tem nada que te criticar. Quando entramos para a escola é para aprender a ler e escrever e não para ir ler e escrever. Para a próxima já fazes bem. Não te minimizes, só todos juntos é que sabemos mais, cada um de persi sabe sempre muito pouco. Não sei se me fiz entender. Um beijo Eduardo.



De M.Luísa Adães a 6 de Fevereiro de 2009 às 21:09
Eduardo

o comentário no m/ blogs está correcto, não descentrado.
Mas não importa, percebi muito bem o que me dizes.
Está correcto!
Amanhã vou ao teu blogs; parece que adivinhas, acabei de publicar o poema "Palavras!..." (só falta dizer, de Amor, mas não disse, digo no poema)

beijos,

maria luísa

p.s. descansa, para teres melhor saúde, como pedes
Boa-Noite, Eduardo, até amanhã, se Deus nos ajudar.


De Fisga a 7 de Fevereiro de 2009 às 10:06
Olá amiguinha Maria Luísa Adães. Depois do que me disseste sobre estar ou não centrado o comentário, assim sendo tenho que concluir que o defeito é do meu enquadramento, mas eu logo que possa vou tentar resolver o problema. Quanto ao resto, amiga não te martirizes com isso, esquece, e não fiques a pensar que eu fiquei melindrado por alguma coisa, que não fiquei, antes pelo contrário, tu não desperdiças uma oportunidade parta me elogiares mesmo sem que eu o mereça. Está tudo bem, comigo e contigo, não quero que fiques preocupada. Um beijo e bom fim de semana. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 7 de Fevereiro de 2009 às 10:24
eduardo

não posso ter a certeza se o defeito é do teu computador ou do meu;
vê este e verifica se está correcto!

Obrigada.

beijos,

Maria luísa


De Fisga a 8 de Fevereiro de 2009 às 12:19
Olá amiga Luísa. Eu já sei que o defeito é do meu computador, e não do teu. Eu tenho que arranjar vagar para procurar o manual do meu monitor que é para ver como se centra a página, eu não sei onde fui aferrolhar o manual e de cor não sei como se faz, mas já sei que é esse o problema. Mas agradeço-te na mesma o alerta. Um beijinho e uma boa semana. Eduardo.



De M.Luísa Adães a 8 de Fevereiro de 2009 às 12:52
Eduardo

O defeito é do teu computador? Vê bem!

Uma coisa te quero perguntar, acerca de um alerta da nossa amiga Mª João.
É o seguinte:

As nossas idas aos blogs para comentar são pagas?
As fotos que pomos nos nossos poemas, vindas da Net, são pagas?

A Mª. joão queixa-se de uma conta grande que tem de pagar e diz que vai passar a ir menos vezes aos blogs.
Eu mandei perguntar, mas ela ainda não respondeu.
Sabes informar ? Vou aguardar!

Beijos, para ti

Mª. Luísa


De Alzira Macedo a 5 de Fevereiro de 2009 às 15:51
Oi amiga...
gostaria de te desafiar e saber quais sao os teus 8 desejos...
aceitas?
passa pelo meu blog lá encontrarás ...
bj


De M.Luísa Adães a 5 de Fevereiro de 2009 às 16:44
Alzira

Tenho estado ausente do blogs, daí a demora;

vou contar:

eu nada percebo de informática, por essa razão, recebo ofertas, mimos e não ofereço nada - a ninguém. Pareço uma pessoa indiferente, mas não sou! Vou fazer uma tentativa de ir ao teu blogs e
lembrar o que me pedes.

Obrigada pela amabilidade!

beijos,

Mª. Luísa


De picarota a 5 de Fevereiro de 2009 às 21:00
O amor pelas pavras que aos poucos se soltam depois de pelo mar "como de lágrimas" passar.Maria por vezes nos afogamos nesse mar e as palavras ficam como que escondidas, mas sempre voltam e a prova está aqui.Beijinhos


De M.Luísa Adães a 6 de Fevereiro de 2009 às 02:17
picarota

Perdi as palavras! ... Achei as tuas palavras!

Faço delas, as minhas Palavras, respondo com as tuas Palavras:

Elas não se perdem, escondem-se timidas, por vezes, amedrontadas, mas voltam sempre, no momento certo!

Obrigada pelo teu comentário; muito bom!

beijos,

Maria Luísa


De jpcfilho a 5 de Fevereiro de 2009 às 23:49
Olá Maria, sim, eu sempre tive nome, embora desgastado poor tanto uso, em todos os sentidos, mas existo, e faço as leis da sobrevivênvia, e sem mim nada existiria, nem mesmo o ódio seria mencionado, e sou a razão e aloucura, o sublime e o eterno, e o etéreo, e existop sim para me cantarem em todos os idiomas, em prosas, em versos, em canções. Mas tb carrego comigo muitas culpas, muitas culpas....
Lindos versos.
beijos
João Costa Filho


De M.Luísa Adães a 6 de Fevereiro de 2009 às 01:49
jcpfilho

Poeta dificíl,
Quem és tu ?
Existes ou és um simulacro de ti próprio?
Ou és a vivência eterna de alguém que veio ao mundo cumprir um determinado destino ?
E não está a cumprir...
Ou és a razão, a loucura,

E de quem são as culpas
que arrastas contigo?

Tuas as culpas ?
Fico com medo de ti,
Estremeço ao ler
Tuas Palavras.

Mas amo, o teu dizer,
A tua Luz,
O escuro do teu sentir...
A luz ou a escuridão ?
Não vou escolher!

As palavras são minhas
Ou tuas,
Ou aprendidas
Aqui e ali ?...

Lindos os teus versos,
Lindos os meus versos!

Poeta louco,
poeta Maior!


Beijos,

Maria Luísa Adães


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão