Sábado, 1 de Novembro de 2008

O MAL

 

 

 
 
 
 
Dois personagens encontram-se e conversam …
 
Eu pergunto:
 
- Onde nasceu
O Mal?
 
Quem o deixou
Entrar …
E olvidou o amar?
 
Quem?...
 
Existe raiz e semente
Ou não existe Nada
Que contente
Quem o encontrou
E o deixou entrar?
 
Tu dizes:
 
- Não existe
O Mal!
 
E eu questiono:
 
- Então porque temes
O que não existe?
 
Espero o teu responder!
Espero…
 
Ou o mal vem de nós
E nos tortura o coração
E nos tira a ilusão
E nos dá a solidão
E nos afasta
Do encontro
Do nosso Amor
Como um quebranto?
 
Quem nos afasta
Do erro?
 
A vida,
O saber,
A luz,
O iluminar
De inteligência
Dominante?
 
Sabes?
Dizes que sabes
Responder a tudo…
 
Se sabes
E não me dizes …
 
 
Tu és o Mal! ...
 
  Terminou o nosso encontro!
 
Não te quero mais! ...
 
 
        Maria Luísa
publicado por M.Luísa Adães às 07:05
link do post | comentar | favorito
|
42 comentários:
De jpcfilho a 1 de Novembro de 2008 às 21:13
Olá Maria Luísa, o mal ninguém deixa entrar, para ele não existem portas, ou bençãos, ou a criatura perfeita. O mal simplesmente estava ali, esperando, sempre esperando a hora certa...
O bem tb isso tudo aí. Aliás os dois são chifres da mesma cabra...E muitas vezes trocam-se de lugar, ou revezam-se. É isso aí...
Bonito poema.
beijos
João Costa Filho


De M.Luísa Adães a 2 de Novembro de 2008 às 10:06
jcpfilho

Concordo com o que dizes "O Mal" está sempre espreitando e na hora certa entra, em todos nós, mas não são filhos da mesma cabra; não são ... Só que , por vezes, o Mal é mais forte, está na terra,
assente na terra e o "Bem " vem de um Plano mais elevado e por vezes, não pode entrar ... o "Mal" fechou as portas e devasta, tudo, à sua volta, enquanto o Bem, tenta abrir a Porta.
Quando abre a porta, fechada pelo "Mal" ,muita coisa
horrível e nefasta se passou.
Mas não pertencem à mesma mãe! Isso eu tenho a certeza!!!

Obrigada pelas tuas palavras e a tua Presença e por gostares do Poema.

Beijos,

Maria Luísa


De Sonhosolitario a 2 de Novembro de 2008 às 15:02
olá minha querida poetisa,e amiga Luisa .
boa tarde ,um doce beijinho ,é com muito carinho ,e saudade desta amizade ,obrigado .por seres amiga do coração ,pura e verdadeira ,deus te deia toda felicidade ,porque tu mereces ,.

onde esta o mal ,o mal esta na mentira ,o mal esta no falso ((samaritano)) que se cobrem com pele de cordeiro sendo ele um lobo mau ,ai esta o mal querida amiga ,
o mal esta no amor quando não é verdadeiro ,o mal esta no igoismo de cada um ,quando pretende algo que seja errado-.ai esta a verdade da mentira,e quando a mentira é descoberta,ninguem gosta que se descubra a verdade porque a verdade doi.
eu falando,por mim vou sempre em frente porque sou homem e dou a cara,não tenho nada a esconder,sei ver a vida sou, um pessoa normal,morro pela verdade,nãp vivo de mentira,mas sim de verade pura,porque assim eu sei viver,vivo pelo bem,e não pelo mal,como esses ((falso samaritano )) que se dizem ajudar o seu semelhante ,para obeterem os seus propositos,aì esta o mal ,.o mal do porque só de promessas
não se pode viver.mas um dia vão pagar as maldades que fazem ,a isto chamo o mal. porque o mal existe ,e nunca vai acabar,porque a vida é feita assim ,so temos de descobrir entre o bem e o mal ....
um doce beijo querida amiga.e desejo-te uma doce semana ,cheia de felicidade ,...
seu amigo .
sonhosolitario


De poetaporkedeusker a 2 de Novembro de 2008 às 15:50
Ó Maria Luísa, tu desculpa-me! Este é o terceiro comentário que eu vou "tentar" deixar! Os outros desapareceram!
Pois bem, li o teu poema e até os comentários e não encontrei a palavra "medo"... claro que a podes ter escrito noutro sítio qualquer, mas, neste poema, andaste lá muito pertinho...
Dizer ao MAL que não queremos nada com ele, é sempre uma atitude de coragem. Nós somos humanos, temos quebras, somos susceptíveis de medo. De uma forma geral são situações muito pontuais.
Olha, sorri. O medo não gosta de sorrisos, vai-se embora. Mas tem deser um sorriso sentido, saboreado. Se for forçado, não te ajuda nada.
Estás bem? Já passou?
Abraço grande!


De M.Luísa Adães a 2 de Novembro de 2008 às 16:49
poetaporkdeuskere

Obrigada pelo teu comentário e as tua presença cheia de força e combativa, contra o mal.

Mas ele existe! Mata, dói, faz sofrer... E eu descobri, naquele instante que ele era o "mal" e poude repudiá-lo, ainda no tempo certo.
Eu e o poema "O Mal" ,agradecem a tua gentileza!

beijos,

Maria Luísa


De poetaporkedeusker a 2 de Novembro de 2008 às 17:56
Voltei a ler o teu poema e não sei se o entendi da forma que tu queres. Entendi-o como da primeira vez. Como um diálogo.
Sabes, estou numa fase da minha vida em que não tenho muitos medos. Ainda não há muitos meses passei por uma pequena situação de medo. Era sobretudo medo de que fizessem mal aos meus animais, vê lá tu! Cheguei a ter medo do computador, a não me conseguir aproximar dele. Mas foi um disparate, fruto de uma provável brincadeira de mau gosto. Mas já passou. Agora não tenho tempo para me preocupar com isso. Também andava muito fragilizada pelo momento que estava a viver, pois foi na altura em que andava com muitas visitas à Segurança Social, por causa do meu pedido de reforma. E nós vamo-nos construindo. Temos essa hipótese. Os erros também nos ajudam a crescer.
Abraço grande.


De M.Luísa Adães a 2 de Novembro de 2008 às 16:57
sonhosolitario

Correcto o que dizes! O mal é o contrário do bem...
Mas tem muita força! O Mal vive na terra, junto a nós, bem junto - o bem, tem de fazer uma viagem para chegar à terra ... por vezes e sem culpa ,chega tarde e o mal destruíu tudo quanto poude. A reconstrução é lenta e dificíl!...

Obrigada pela tua presença e as tuas palavras ao
poema "O Mal"; ambos agradecemos!

Bem hajas e que tudo corra pelo melhor.

Beijos,

Maria luísa


De Fisga a 2 de Novembro de 2008 às 17:33

Olá Maria Luísa Adens. Que belo poema, com uma carga tão real, e que pertinentes as questões nele afloradas. Parabéns. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 2 de Novembro de 2008 às 18:28
poetaporkDeusker

Aceito a tua interpretação! É assim que vês, é assim que sentes! Correcto! É de aceitar e Amar!
Fico bem comigo e contigo.

Uma coisa agora me fez impressão - "porque tiveste
"Medo" pelos teus bichinhos?" Podia o "MAL" vir a fazer-lhes mal? Que se passou? Toma cuidado com as pessoas, em relação a "eles".Não fales muito deles,
não sabes quem é o "Mal". Não sabes!...

Obrigada, minha amiga, por responderes à minha dúvida.

Beijos,

Maria Luísa


De M.Luísa Adães a 2 de Novembro de 2008 às 18:36
Eduardo

Fico sempre grata aos que me escrevem de forma assídua e gentil.
Tu passaste a ser, uma dessas pessoas!
E mais te digo, foi a melhor interpretação ao poema
que me apareceu; mais de acordo com o meu sentir
quando o escrevi.
Todas estão bem! Cada um entende à sua maneira!
Tu entendeste, à minha maneira!

Obrigada pelas tuas palavras fortes a um poema que
tanto me diz.

Muita saúde para ti. Beijos,

Maria Luísa


De Fisga a 2 de Novembro de 2008 às 20:28
Olá amiga M. Luísa. Voltei aqui, porque voltei a reler o mal. e encontrei uma frase que muitas gente boa, desconhece o seu significado. não sabem o que é o
quebranto, o quebranto, é uma espécie de mau olhado, que põe as pessoas num estado febril, e que só passa quando uma pessoa entendida faz uma reza, acompanhada de uma bênção, cheguei a ver fazer mas há mais de 60 anos. e já não me lembro de mais que isto: (se és quebranto, eu te espanto)
Um abraço e boa noite.


Comentar post

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão