Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009

ABANDONADOS

 

 

 

  

A Serra espelha-se no Mar,
O Sol brilha e aquece
E a desumanidade permanece,
Nos animais abandonados
Perdidos, maltratados.
 
Trinta cães no Cimo da Serra  
Nove no Portinho da Arrábida,
 
Abandonados por aqueles
De quem foram, amigos fiéis.
 
O tempo estava quente,
A Serra brilhava
As cigarras cantavam
O mar enrolava
A areia da praia,
As crianças brincavam.
 
E eles perdidos
Abandonados
Sem água,
Sem casa,
Sem vida,
Sem comida,
Uivavam…
 
Num cântico negro
Desesperado!
 
Eles estão amedrontados
Abandonados,
Formam matilhas
Seguem as trilhas
Vêm à estrada
E esperam aqueles
A quem amavam.
 
Eles não voltam,
Eles não sabem
 
E esperam a bênção
De um afago,
A beleza da Serra
Está manchada
Por gente,
 
Que deixou de ser gente
Quando os abandonaram!
 
A Serra encanta
O peregrino sequioso,
Ao longe o mar
Toca seu canto doce…
 
Eu não volto à Serra!
 
Não posso voltar,
Olhar e nada fazer
E esquecer
E não ver
À minha volta,
O que se vai passar.
 
 
E tenho de viver,
Nada posso fazer
Tenho de esquecer!
 
Mas fica escrito
No vento,
O que acabo de dizer.
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
publicado por M.Luísa Adães às 19:00
link do post | comentar | ver comentários (76) | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

ROMANCE

 

 

 

 

 Imagem Internet/ Salvador Dalí / Gala

 
 
 
Conheceram-se…
Uma estranha doença
Os juntou,
O prenúncio da morte
Se deitou com eles.
 
Eles se amaram
No limiar de vida e morte,
Ela aguardou
Que ele se salvasse
E ele se salvou
E se apaixonou
Pela guardiã
Que o acompanhou,
Na luta das horas.
 
Ele sonhou
Juntar-se a ela,
Amá-la a todo o momento
Não mais se separar dela,
Mas foi um sonho
Que não se realizou.
 
Ela tinha nascido
Vinte anos mais cedo,
Ele tinha nascido
Vinte anos mais tarde.
 
E lembrando essa diferença
Se separaram,
Por vontade dela.
 
E se fosse ao contrário,
Se ele tivesse nascido
Vinte anos mais cedo
E ela tivesse nascido
Vinte anos mais tarde?
 
Como teria sido?
 
Penso que se teriam amado
Com paixão,
Concretizado os sonhos,
Os desejos,
O fogo teria brotado
De seus beijos
E da união de seus corpos.
 
A idade
Não contava,
Não comandava
Seus desejos,
 
Mas contou
E afastou!...
 
Ela tinha nascido
Vinte anos mais cedo,
Ele tinha nascido
Vinte anos mais tarde.
 
Os anos passaram,
Ele envelheceu mais tarde
Ela envelheceu mais cedo
E morreu…
 
Ele ficou e chorou
Seu pranto,
Por um amor
Que não se concretizou.
 
Ela tinha nascido
Vinte anos mais cedo,
Ele tinha nascido
Vinte anos mais tarde.
 
Por essa razão
Se separaram,
O tempo matou,
O fogo da paixão acabou
E apenas se encontraram,
 
Quando ela morreu
E a saudade ficou!...
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
 
publicado por M.Luísa Adães às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (56) | favorito
|
Domingo, 9 de Agosto de 2009

MUNDO

 

  Imagem Internet/ Salvador Dali

 

 

Estás em tudo que nasce
E também em tudo que morre!
 
Tu vens!
As janelas estão gradeadas
Entra o Sol e a Luz,
Mas não entra o Mundo
Que palpita lá fora
Chamando por nós.
 
Mundo,
Não te posso responder
Estou aprisionada
Dentro de mim.
 
Quero fugir
Gritar bem alto,
A saudade que me fere
A saudade do teu canto
A saudade dos teus beijos
A saudade dos teus passos
A saudade da minha Vida.
 
Perdida neste lugar
Que não me pertence
Não me encanta,
Com o desejo de fugir
Para outros lugares
E voltar sempre
Ao primeiro lugar…
 
E isso - desencanta!
 
Isolada do meu mundo
Das coisas que perdi
E das outras que encontrei,
Tão próximo de mim.
 
É um mundo
Sem música, sem beleza
Em múltiplos horizontes
Onde não posso andar,
Num confronto
De dois mundos desiguais…
O meu e o teu!
 
E eu continuo a fugir
Ninguém me pode dizer
O que fazer,
Eu não aceito!
 
Apenas aceito,
A minha forma
De viver!...  
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
publicado por M.Luísa Adães às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (105) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

FAZER AMOR

 

 Imagem Internet / Salvador Dalí/   To make love!

 

 
Amo o cântico dos bosques
No raiar das manhãs
Plenas do silêncio
Da ardência da noite.
 
Não gosto de Cidades
Turbulentas,
Corridas,
Desiguais,
A ignorar a tormenta.
 
Gosto do Amor,
Do seu simbolismo
E da realidade humana
De se dar.
 
Gosto de acordar
Na cama que conheço,
Onde jogo meus jogos
De amor
E onde esqueço,
O clamor de multidões
Profanas.
 
Gosto em alguns dias
Não gosto em outros dias.
 
Nem sempre sou igual
Ao que me pedem
Para eu ser,
Mas como posso ser
Como querem,
 Se calcam aos pés
Meus sonhos de quimera?
 
Vem meu amor!
Ama-me como tu sabes
E esse amar me dá,
O fogo e o anseio
De te desejar.
 
Não entendes e enalteces
Este dizer?... 
 
Que triste, meu amor,
Viveres com alguém
Sensível a tudo
E não a conheceres
 
 
E ela também
Não se conhece,
Não sabe quem é.
 
 
 
Ela vai ser infeliz
Até final de seus dias,
Mas que fazer
Se o mundo é tão mau,
 
Para os que pretendem
Viver a seu modo
 
E não o podem fazer!...
 
 
Maria Luísa O. M. Adães
publicado por M.Luísa Adães às 10:36
link do post | comentar | ver comentários (90) | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão