Sábado, 25 de Outubro de 2008

VISIONAR

 

 

     

                                                                                                   

                                                                                                                    

                              

Visiono
Sentimentos,
Palavras,
Acontecimentos,
Lugares,
Criticas,
Secretismo,
Encantos,
Desencantos,
 
E fico oscilante
Entre o visionar
E o realizar…
 
E reparo,
Na tua forma de olhar!
 
Gosto de o fazer
E neste contexto
Em que escrevo,
Eu própria sou ilusão
De mim mesma!
Sou ficção!
 
Desconheço as duas
E não as reconheço,
 
Na sua forma de olhar!
 
E devia reconhecer …
Uma delas
Sou eu!
 
Sinto e não sinto,
Caminho e não caminho,
Mas vejo!
Muito ao longe …
 
A ficção e a realidade
Conversando juntas
Como se fossem irmãs,
Mas não alcanço
 
A sua forma de olhar!
 
E só no olhar
As posso visionar
E definir
A diferença,
Entre uma
E a outra!...
 
Mas é inevitável
Encontrar,
 
Uma e outra
 
E reparar…
Na sua forma de olhar!
    
 
Assim, afasto as sombras do meu caminho!  
 
   
 Maria Luísa Adães
       
                                            
publicado por M.Luísa Adães às 07:30
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Sábado, 18 de Outubro de 2008

CLARÕES

    

 

 
 
Nas horas do entardecer perfumado,
Nas tardes procuradas e sentidas,
No silêncio de íntimo Fogo
Ardente …
Eu abro as janelas fluorescentes
Pintadas,
Pelo acender dos clarões das rosas
No meu jardim, isolado …
 
E vejo deslumbrada a Luz
Dos clarões,
A transformarem-se
Em figuras geométricas,
Desconexas
E dançarem …
 
Ao longe toca uma guitarra!
 
Os clarões tomaram o Tempo
Iluminaram,
Num gesto leve
As rosas de mil cores
E cantaram …
 
Ao longe, toca uma guitarra!
 
Fizeram amor de quimera
Com alegria,
Plantaram flores de nostalgia
Rolaram uns sobre os outros,
Transformaram …
 
Ao longe, toca uma guitarra!
 
E ninguém os via …
 
Mas eles – são clarões de luz e fogo
Transformados em humanos
Perdidos,
Distorcidos,
Esquecidos,
 
E ninguém os via
E a guitarra gemia!
 
Tomaram conta da Noite,
Dos seus Fados
Cantados
Ao som dessa guitarra
Que tocava ao longe,
Não se sabia onde …
 
E ninguém os via!
 
E como clarões que eram
Brilharam
Nos recantos,
Onde o Amor impera!
 
Cansados retornaram
Ao jardim solitário
E esquecido,
Ficaram a esmorecer
Com o aparecer do Dia
 
Ao longe, uma guitarra tocava
Em som gemido …
 
O meu mundo estremecia,
Dessa Noite de encantar
A terminar
E o aparecer do Dia …
Clarão não havia
E o som da guitarra
Se perdia …
 
Mais um dia
publicado por M.Luísa Adães às 07:00
link do post | comentar | ver comentários (38) | favorito
|
Domingo, 12 de Outubro de 2008

FALA-ME!

 

 
                         
 
 
 
 
Fala-me dos sonhos,
Fala-me dos medos,
Dos terrores,
Das lembranças
Menos boas,
Mas fala-me
E deixa a porta do meu quarto
FECHADA
E nem tu entres, meu amor!
 
Fala-me das madrugadas
Da relva do jardim
Machucada
Pelos amantes que se amaram,
Ao som das cítaras caladas!
 
Fala-me do teu poder eterno,
Fala-me das cortinas corridas
E do teu deambular
Pelas esquinas,
Como se não fosses Nada!
 
Falas, ou falo eu?
Dizes, ou digo eu?
Contas, ou conto eu?
 
Não falas,
Não dizes,
Não contas
Nada!...
 
Então, tu és o Nada
E eu não te quero!
 
Deixa-me as quimeras
Do meu sentir de Poeta
Esquecido, aniquilado
Nesta Era!
 
Mas lembra-te …
Tu és o Nada,
Eu sou o Tudo!
 
Não esqueças
 
Mas sabe …
Tu és o Nada!
 
 
Mas eu sou Amor
Luz e Vida!
 
 
… O Tudo e o Nada! 
 
publicado por M.Luísa Adães às 20:30
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

ALGUÉM

 

 

 

Alguém me falou,

alguém me disse do Amor ...

 

Alguém sonhou,

um sonho bom, sem clamor ...

 

Alguém voltou,

de um longo caminho

de um lugar menos bom

e me Levantou ...

 

Alguém implorou,

ouviu resposta em primor ...

 

Alguém plantou,

rosas, camélias

e outras flores ...

 

Alguém se lembrou,

de mim, de ti, de todos ...

 

Alguém falou,

foi escutado em prantos ...

 

Alguém chorou,

foi acalentado com ardor ...

 

Alguém sofreu,

foi animado com fervor ...

 

Alguém olhou,

alguém ouviu,

alguém leu,

alguém acreditou,

alguém regressou,

 

Mas não encontrou o seu Amor

e derramou lágrimas de dor ...

 

Alguém amordaçou as Sibilas,

escutou o clamor do injusto

e do temor ...

 

Alguém esqueceu, mas lembrou,

parou e falou:

 

- Era de tarde

O Vento dava-nos ervas daninhas

Punha-nos de rastos humilhados,

 

Mas Alguém passou ...

 

E eu - :  "Ergui - me".

 

         

 Maria Luísa

publicado por M.Luísa Adães às 11:02
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|
Domingo, 5 de Outubro de 2008

METAMORFOSE

 

 
 
Não existe a morte,
Não existe a destruição,
Não existe a intolerância,
Não existe a maldade,
Não existe o ódio,
Não existe a má vontade.
Não existe o desequilíbrio,
Não existe a perda,
Não existe o sofrimento,
Não existe a dor,
Não existe a opressão,
Não existe o desamor,
Não existe clamor insano
E maldoso …
A criar,
A levantar,
Um mundo de Terror.
 
Não existe!...
 
Mas existe
O criar…
 
De um Mundo Melhor
E mais justo!
 
Acabei de o fazer, 
Mas preciso de Amigos
A ajudar!
   
      Maria Luísa
publicado por M.Luísa Adães às 12:52
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

SOU GENTE!

   

 

Sonho

Deixa-me sonhar

Não acordes este sentir,

Não mostres a ilusão!

 

Deixa-me ser diferente,

Viver como sou

Escrever como escrevo

Sentir como sinto

E dá-me a Paz,

Ganha por mim!

 

Eu tenho Direito,

Eu tenho Liberdade,

Eu tenho Amor,

Eu tenho Verdade,

A minha Verdade!

 

Deixa-me ser Diferente,

Dá-me esse Direito,

Não apagues este sentir

De realizar o meu Sonho ...

 

Sou Gente!

 

Acima de tudo,

Lembra-te sempre ...

 

...Sou Gente!

 

E não vou deixar de ser GENTE! ...

 

    Maria Luísa

        

publicado por M.Luísa Adães às 09:11
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão