Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

MISTÉRIO

 

 

 

 

 

 

Vesti-me de Mistério,

Tornei-me Mistério ...

Com trajes de cerimónia
Com trajes de outras Eras,
Para prestigio e glória
Desse Mistério.
 
Eu não quero dar-lhe Vida
Fazer dele o Tudo,
Mas sim o Nada!
 
Ajuda-me a despir
Estas vestes – não minhas,
Mas Dele,
Como se fosse um ser etéreo
Um ser de majestade
E dele recebesse
A existência,
O destino
A verdade …
 
Mas ele não é a verdade!
 
É um ser camuflado
Destruído, esquecido
E vestiu-me de Mistério,
Chamou-me de Mistério
E abandonou-me,
Deixou-me imóvel
Num local perdido …
 
E eu olhei à minha volta
Estarrecida …
…E senti-me Mistério!
publicado por M.Luísa Adães às 18:58
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

UMA VIDA

 

 

Apenas existe uma Vida

e um só tempo ...

Uma chegada

e uma partida!...

 

E o poeta vê e sente

e não sabe ...

Mas não pode

escrever de forma simples,

convencional,

eloquente,

 

Se deixou de ser Gente

Se deixou de amar

Se não tem a quem amar!...

 

 

Libertem-no das algemas

e da cumplicidade ...

 

Deixem-no CANTAR!

 

      Maria Luísa

 

publicado por M.Luísa Adães às 17:43
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

SOLIDÃO

 

 

 

 

 

Ama a solidão,

As colinas,

Os lagos,

Os rios,

Os Oceanos,

O teu amor,

Os teus filhos e netos,

O teu clamor de justiça,

O teu esplendor,

 

 

Não esqueças - nunca -

Os teus versos ...

 

 

Ama a solidão,

O silêncio da força

que se renova,

O silêncio da força

Que brota,

de uma fonte profunda

 

 - As águas da Vida -

 

Ama a solidão,

Que só tem olhos

para o seu brilhante ideal...

dos Sonhadores

que vivem fora do Real.

 

 

Ama especialmente o teu amor,

Repousa a tua cabeça no seu peito

e sonha ... sonhos impossíveis!

 

 

Renova a tua força

no silêncio do teu coração,

cansado e dolorido

dos tempos passados

E nunca esquecidos!

 

 

Ama a solidão,

modela o teu modelo

e vive o teu silêncio,

como se fosse teu!

 

E sabes que não é,

...apenas teu!

 

 

Mas ama tudo à tua volta

e faz do amor

a tua arma mais pura

o amuleto que te salva,

 

Da solidão que procuras

sem saber ...

da solidão que sentes,

 

Como um imã,

à tua VOLTA...

 

 

E procura descansar

na solidão do amor...

que se escondeu de ti!

 

Maria Luísa Adães

 

publicado por M.Luísa Adães às 14:50
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Sábado, 20 de Setembro de 2008

ARABESCO

 

 

 

 

O arabesco misterioso

Do Poema
E da Alma do Poeta,
Cantado por mim …
 
E a minha placidez
Misteriosa, nebulosa
De quem não sabe
De quem não encontra
De quem não conhece,
Nada!
 
E o arabesco de folhas
Entrelaçadas e figuras
Desconexas, a conduzir
Ao Nada!
 
E não encontro a luz
Do teu dizer …
Procuro e não encontro,
Mas encontro
O Nada!
 
Se nada aprendi,
Como te vou encontrar
Tarde ou cedo
Quando a Morte
Me chamar
E eu continuar, no Nada!
 
E quando já não souber
De ti?
Como te vou procurar?
 
Meu amor,
Quantos anseios
Quanta procura
Quanta verdade
Quanta amargura …
 
Como te vou encontrar?
Se nada sou
E não tenho Nada!
Tenho … me lembro
… As loucuras da nossa Mocidade!
 
          Maria Luísa
publicado por M.Luísa Adães às 11:34
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|

.mais sobre mim

.links

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.posts recentes

. ROUBO

. Beijos/ Novo Ano Feliz

. BEIJOS

. Cantei!

. Oferta

. 11 de Setembro

. Oferta/ Evanir

. Oferta, a Maria luísa Adã...

. Cortesia de : Poesias do ...

. Três Rosas

. Oferta/ Maria/ Espanha

. Facebook/ Foto: A World o...

. Oferta/ Las cumbres del O...

. Oferta

. Pablo Neruda

. Agradecimento

. Prelúdio

. Oferta/ Novembro de 2012

. Poema sem nome

. Prémio Dardos/ 2012

. Saudade

. Juventude

. Jogos Olimpicos

. Amo!

. Oferta : www.estoyatulad...

. Bertold Brecht

. Decepcion ...

. Das Trevas para a Luz

. Primavera

. O Tempo

.favorito

. Whitney Houston

. FOGO

. NOITE

. Meu Amigo

. SEDE

. VIDA

. NUA

. Nascer e Viver

. REALIZAR

. ROSA IMORTAL


Selo do prémio dardos Oferta:-http//tintasepinceis.blogs.sapo.pt



Familia Maldonado /Brasão